Manuel Luís Goucha: “É preciso ser muito homem para ser gay”

0

O apresentador saiu em defesa de Diogo Infante.

Manuel Luís Goucha comentou a entrevista dada por Diogo Infante a Fátima Lopes no programa ‘Conta-me Como És’ da TVI. O apresentador não ficou indiferente às palavras do artista, que fez questão de se declarar ao companheiro de três décadas, Rui Calapez.

“É um homem grato. É um homem grato com a vida e com alguém que acompanha, não interessa se é homem ou mulher. É um homem grato em relação ao seu companheiro de 30 anos. Acho muito bonito dizermos obrigado ao outro e sermos gratos à vida. É um homem superior”, defendeu Goucha num dos programas recentes ‘Você na TV’.

“Depois dei-me ao trabalho de ir ler alguns comentários, porque eu sabia inevitavelmente que haveria pessoas de forma nojenta, abjeta, feia, menor a falar. E eu penso assim: como é que estas pessoas se atrevem, estamos a falar de um ser superior. Ser superior porquê? Pela história do teatro, daqui a 50 anos, quando se falar da história do teatro em Portugal tem de se falar de Diogo Infante”, sublinha.

Entretanto, deixa um recado: “Não se preocupem, o mundo mudou, a vida continua. Não se preocupem com a extinção da espécie humana. O facto de amarmos alguém do mesmo género não nos impede de sermos pais. Deixem os outros viver com dignidade. Ainda há tanto preconceito no nosso país que é preciso ser-se muito homem para se ser gay”, conclui.

Veja o momento aqui.

 

 

https://lifestyle.sapo.pt/fama/noticias-fama/artigos/manuel-luis-goucha-e-preciso-ser-muito-homem-para-ser-gay

Compartilhar.

Sobre o Autor

Comments are closed.

Athosgls 21 anos fazendo a diferença na comunidade LGBT Mundial. Marca registrada.