Quarta edição da Pride Cup chega para reforçar a representatividade LGBTQIAP+

0

Criado pela Gamers Club, a maior plataforma de esportes eletrônicos da América Latina, a quarta edição do campeonato exclusivo para o público LGBTQIAP+ se mostra tanto como uma oportunidade de dar voz à comunidade quanto uma forma das marcas conversarem com esse público, que ainda se vê sub-representado

São Paulo, junho de 2022 – Quando falamos em visibilidade LGBTQIAP+, percebemos que há um longo caminho a ser percorrido em diversos setores, seja ele o mercado de trabalho, a publicidade ou até mesmo o entretenimento. Entre tantas áreas, o universo gamer é um que ainda engatinha quando o assunto é representatividade. Porém, alguns movimentos e personalidades vêm buscando formas de modificar essa realidade.

Nos Esports, por exemplo, temos visto personalidades como Olga, Kami, Samira Close, Transcurecer e muitas outras levantando a bandeira da comunidade LGBTQIAP+ e dando voz para este público que diariamente sofre preconceitos. Além dos nomes dos esportes eletrônicos, também existem empresas e movimentos que buscam trazer o tema à tona, como ocorre com a Gamers Club.

Por ser a maior plataforma de esportes eletrônicos da América Latina, com mais de 2 milhões de usuários inscritos, há um tempo, a empresa percebeu que tinha um papel importante para contribuir para a comunidade LGBTQIAP+, bem como de reforçar seu posicionamento em promover equidade tanto internamente quanto externamente no cenários de Esports. Foi assim que, depois de analisar o cenário, ela resolveu criar a Pride Cup – o campeonato com a maior representatividade da comunidade LGBTQIAP+ -, como uma forma de buscar pela expansão da representatividade no universo gamer.

“A Pride Cup me fez conhecer pessoas maravilhosas que têm muito em comum comigo, além de me fazer sentir confortável para não precisar me esconder como realmente sou. Posso dizer com tranquilidade que a Pride Cup mudou a minha vida, pois sou gamer desde adolescente e comecei a acreditar que sonhos poderiam se tornar realidade. Hoje, me sinto muito feliz de fazer parte da Gamers Club como funcionária, pois a experiência que tive no campeonato foi a mesma que eu tive quando cheguei na empresa que também me proporciona um ambiente de trabalho confortável. A Gamers Club realmente se preocupa com a inclusão de minorias”, conta Leona ‘LeLe’ Souza, Frontend Software Engineer e participante do Comitê de Diversidade.

Ao longo dos anos, a Pride Cup, que em junho chega a sua 4ª edição, tem se mostrado não só como uma forma de dar voz à comunidade LGBTQIAP+, mas também trazer uma oportunidade para as marcas conversarem com esse público, principalmente pela falta de diversidade na maneira de retratar o gamer brasileiro. Em um ambiente onde a publicidade ainda é muito voltada para o público masculino, branco e heterossexual, o campeonato se revela como uma plataforma de inclusão no cenário atual.

Para a 4ª edição, que ocorre entre os dias 24 e 30 de junho, a Gamers Club conta com o patrocínio do Itaú, da Predator e da Razer. As marcas serão responsáveis pela apresentação, parceria e apoio, respectivamente. Segundo Luiz Alberto Fiebig (Tatu), head de Games, Esports e Metaverso do Itaú Unibanco, a comunidade LGBTQIAP+ tem um papel importante para todo o ecossistema de jogos. “Acreditamos que os games e esports são uma ferramenta de transformação social, que ajudam a empoderar e transformar muitas vidas. O cenário atual como um todo, entretanto, precisa ter mais representatividade e diferentes pontos de vista para se tornar mais diverso e plural. Por isso, apoiamos a Pride Cup: trata-se de um evento que dá espaço de fala para diferentes vozes e coloca em pauta a cultura LGBTQIAP+. Para o banco, é muito importante estar nesse espaço para ouvir, aprender e entender como é possível mudar o game para todos, da forma mais diversa possível”.

Já Danilo Satander, General Marketing Manager da Predator, empresa parceira da Pride Cup desde sua primeira edição em 2020, afirma que o movimento foi essencial para dar espaço e atrair ainda mais a comunidade LGBTQIAP+. “É muito gratificante poder participar de um evento de inclusão como a Pride Cup. Depois de 2 anos sendo parceiro do campeonato, podemos ver como foi importante começar a abordar a diversidade dentro dos Esports. Desde o início conseguimos ver um grande aumento no número de times inscritos e participantes em um campeonato que funciona como uma plataforma de talentos LGBTQIAP+. Ser parte dessa iniciativa, desde o princípio, foi e continua sendo fundamental.”

Por fim, Vitor Martins, Sales Manager da Razer no Brasil, conta que, para a empresa, a Pride Cup se mostrou como uma ótima oportunidade para dar visibilidade ao público LGBTQIAP+. “A Razer Brasil tem apoiado cada vez mais iniciativas sérias de sustentabilidade e de pautas sociais, como a Pride Cup, um dos maiores eventos LGBTQIAP+ do cenário brasileiro de Esports. Esperamos que iniciativas como essa deem voz e destaque às comunidades engajadas em suas causas.”

Na quarta edição, o campeonato trará, além das competições de CS:GO, Valorant e Wild Rift, conteúdos totalmente voltados para a comunidade LGBTQIAP+ como: lives de transmissão dos jogos e mesas redondas de discussão sobre a diversidade LGBTQIAP+, a importância da visibilidade, como criar um cenário mais acolhedor, entre outros assuntos relevantes para a comunidade e o cenário gamer como um todo. Tudo com transmissão ao vivo para ser acompanhado por todos.

“A Pride Cup nasceu para ser uma plataforma de inclusão ao público LGBTQIAP+, que sofre grandes preconceitos e ainda se vê sub-representado nos Esports. Segundo o levantamento ‘Visual GPS 2021 da Getty Images’, apenas 20% dos entrevistados globais afirmaram ver pessoas LGBTQIAP+ representadas regularmente em imagens e, quando o fazem, as representações são estereotipadas. Então, além de sermos uma plataforma que tem como objetivo tornar o mundo dos esportes eletrônicos possível para todos, também queremos ser um canal intermediário de comunicação entre a comunidade e os anunciantes, para mostrar que é importante falar com o público LGBTQIAP+ e que isso pode ser feito de forma segura e ética. Além disso, é muito gratificante poder trazer não só uma competição de Esports, mas também um espaço educativo e cultural para a sociedade como um todo, mostrando que esse público merece sim respeito o ano todo”, comenta Vinícius Zuñiga, Vice-Presidente Comercial da Gamers Club.

Sobre a Gamers Club

Gamers Club, subsidiária da Immortals Gaming Club (IGC), é a maior plataforma de esportes eletrônicos da América Latina, que atualmente conta com mais de 2 milhões de usuários cadastrados. Criada a partir da comunidade e para a comunidade, o que traz legitimidade para a plataforma e sua base, a empresa disponibiliza todas as funcionalidades para que um jogador amador ou aspirante a profissional precise para praticar, jogar, competir e se divertir.

 

Compartilhar.

Sobre o Autor

DEIXE UM COMENTÁRIO

Athosgls 21 anos fazendo a diferença na comunidade LGBT Mundial. Marca registrada.