Professor é impedido de doar sangue por ser gay

0

Mesmo apresentando exames para ISTs, local negou doação de sangue.

O Grupo Gay da Bahia publicou no Instagram o relato de um professor que não conseguiu doar sangue por ser homossexual. O profissional não foi identificado no post do GGB.

De acordo com a declaração, aconteceu na Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) em Salvador. Apesar de estar com exames de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), eles não foram aceitos pela instituição.

Em nota, a Fundação afirmou que “segue rigorosamente a legislação da Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde que, desde 8 de junho de 2020, assegura a doação de sangue de homossexuais”.

Disse ainda não existir preconceito ou discriminação no processo de doação.

Poliarquia

Compartilhar.

Sobre o Autor

DEIXE UM COMENTÁRIO

treze + seis =

Athosgls 21 anos fazendo a diferença na comunidade LGBT Mundial. Marca registrada.