Os melhores filmes LGBTQ+ de datas festivas de todos os tempos

0

Embora haja um catálogo ilimitado de filmes festivos, apenas alguns apresentam personagens LGBTQ+ com grandes histórias. De Robert Downey Jr em ‘Feriados em Família’ a Kristen Stewart em ‘Alguém Avisa?’, confira aqui os melhores filmes de datas comemorativas com temática queer para assistir agora.

Freddie Braun – Vogue Internacional

Inspirada pelo lançamento de  Alguém Avisa?, comédia romântica queer de Natal protagonizada por Kristen Stewart,  a Vogue faz uma retrospectiva dos melhores filmes LGBTQ+ de datas festivas disponíveis para serem assistidos agora. Embora haja um enorme catálogo de filmes festivos, apenas alguns apresentam personagens LGBTQ+ proeminentes com histórias significativas – e aqui estão os nossos favoritos. De um jantar de Natal que deu errado a um romance inter-religioso comovente, essas sete obras cinematográficas equivalentes a uma xícara de chocolate quente vão fazer você rir, chorar e dizer: “Passe o martini de gemada!”

1. Alguém Avisa? (2020)

Na última versão de Clea DuVall, liderada por mulheres, sobre a história clássica de ficar ou sair do armário, uma jovem, interpretada por Kristen Stewart, passa o Natal com os pais conservadores de sua namorada Harper (Mackenzie Davis). A questão? Harper ainda não se revelou aos seus pais. Disponível para assistir no Hulu desde 25 de novembro de 2020 e anunciada como a primeira grande comédia romântica LGBTQ+ de datas festivas do mundo, Happiest Season dá um toque queer a uma história convencional, espalhando uma mensagem de esperança e aceitação durante um ano em que mais precisamos disso.

2. Feriados em Família (1995)

Na segunda obra dirigida por Jodie Foster, a mãe solteira Claudia (Holly Hunter) volta para casa na época de festas depois de perder o emprego. Lá, ela faz confidências a seu irmão gay, Tommy (Robert Downey Jr), que, ao que parece, está escondendo seus próprios segredos. Um filme convencional sobre como se sentir um estranho em sua casa, vale a pena assistir a este clássico despercebido por causa de seu elenco ultra-talentoso e seu retrato honesto da natureza, em constante mudança, dos laços familiares. O fato de ter sido dirigido por uma mulher homossexual é apenas a cereja do bolo.

3. Tudo em Família (2005)

Fazendo uma personagem de destaque, logo após estar sob os saltos adornados de Sex and the City (1998 a 2004), Sarah Jessica Parker interpreta a rígida Meredith, que passa o Natal com a família liberal de seu namorado (Dermot Mulroney), vinda da Nova Inglaterra. Além de um elenco recheado de estrelas, que inclui Diane Keaton, Rachel McAdams, Claire Danes e Luke Wilson, a influência queer de Parker e uma história sobre o filho gay Thad (Tyrone Giordano) e seu parceiro que estão prestes a se tornarem pais adotivos, deixam o feriado favorito comovente e emocionante.

4. Make the Yuletide Gay (2009)

Nesta comédia com temática homossexual, o assumido Gunn (Keith Jordan) vai para casa na época de festas apenas para ver seus pais bem-intencionados do meio-oeste – que ainda presumem que ele é hetero – tentando arranjá-lo para a namorada da época do colégio. Como se isso não bastasse, o namorado de Gunn (Adamo Ruggiero) aparece sem avisar – previsivelmente, o caos se instala. Tão doce e nutricionalmente leve como um pudim de Natal, este filme alegre não recebeu nenhum Oscar, mas pode ganhar seu coração.

5. O Natal dos Coopers (2015)

Uma década depois de Tudo em Família, Diane Keaton volta como a matriarca de outra ilustre família fantasiosa. Desta vez, ela se juntou a Timothée Chalamet, Olivia Wilde, Amanda Seyfried e John Goodman – para citar apenas algumas das celebridades desta comédia romântica repleta de estrelas. Embora o enredo seja bastante engessado, vale a pena conferir Anthony Mackie, interpretando o oficial Williams que é confrontado com sua identidade após uma sessão improvisada com uma coach de vida (Marisa Tomei).

6. Carol (2015)

Cate Blanchett interpreta a protagonista Carol nesta adaptação para o cinema indicada ao Oscar do famoso romance de Patricia Highsmith, The Price of Salt. É Natal em 1952 e Carol se apaixona pela vendedora mais jovem que ela, Therese (Rooney Mara), em uma loja de departamentos de Nova York. Filmado suntuosamente e com atuações bonitas, o filme narra a relação que surgia entre duas mulheres durante uma época em que a homossexualidade era um tabu.

7. O Confeiteiro (2017)

Embora não seja estritamente um filme de Natal, este drama alemão-israelense sobre o padeiro alemão Thomas (Tim Kalkhof), que se apaixona por um israelense casado chamado Oren, te proporcionará uma época festiva calorosa. Após a morte de Oren, Thomas viaja para Jerusalém e torna-se amigo da viúva de Oren (Sarah Adler), que não conhece a verdadeira natureza de Thomas. Estreando com ótimas críticas e, finalmente, tornando-se a entrada oficial de Israel para o melhor filme em língua estrangeira no Oscar daquele ano, este filme é uma prova daquilo que nos une, independentemente de origem ou religião.

Matéria completa Aqui VOGUE

Compartilhar.

Sobre o Autor

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Athosgls 21 anos fazendo a diferença na comunidade LGBT Mundial. Marca registrada.