MISS BRASIL 2022: Candidata trans e recorde de mulheres negras disputam coroa

0

Grupo de 36 misses disputa vaga para representar o país no Miss Mundo; show será na quinta (4) no Teatro da CAESB, em Águas Claras.

O reinado da brasiliense Caroline Teixeira está chegando ao fim! Isso pois na noite da próxima quinta, dia 4 de agosto, ela vai coroar sua sucessora no trono de Miss Brasil Mundo. Brasília é, pelo segundo ano consecutivo, palco do concurso de beleza, que elege a representante do país no Miss World (ou Miss Mundo), que chega à sua 71ª edição.

 

O grupo de 36 candidatas chegou para o confinamento na capital federal na segunda, 1º de agosto, no Manhattan Plaza Hotel. Além de ensaios, durante a semana as meninas participam de 4 provas preliminares valendo pontos classificatórios. São elas: entrevista com os jurados, desafio de talento, desfile top model, desfile em traje de gala e – a mais importante – defesa do projeto social, chamada de “Beleza pelo Bem”.

 

O show da final será realizado no Teatro da CAESB, em Águas Claras, e transmitido ao vivo pela internet para todo o país. A competição está na programação do Festival Brasília, organizado pelo Núcleo de Arte do Centro-Oeste (NACO), em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal.

 

A apresentação ficará a cargo de Lorena Rodrigues, Miss Grand Brasil 2021, e Juliano Crema. A próxima edição do Miss Mundo, a mais antiga e tradicional disputa de beleza feminina do planeta, ainda não tem data divulgada, mas estima-se que ocorra no final do ano. A atual Miss World é a polonesa Karolina Bielawska, coroada em março passado.

 

O Miss Mundo é um dos principais concursos de beleza do planeta. Comandado pela Miss World Organization, que também realiza o Mister Mundo, ele faz parte do chamado grand slam da beleza, onde estão também o Miss Universo, o Miss Supranational, o Miss Grand International e o Miss International. Apesar de ter sido lançado em 1951, o Miss Mundo começou a contar com representantes brasileiras apenas em 1958, sendo a pernambucana Sônia Maria Campos a primeira representante do país.

 

Compartilhar.

Sobre o Autor

DEIXE UM COMENTÁRIO

Athosgls 21 anos fazendo a diferença na comunidade LGBT Mundial. Marca registrada.