Entre longas e curtas-metragens, edição de 15 anos do Festival Rainbow exibe produções de 12 países

0

 O 15° For Rainbow

– Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual e de Gênero, que acontecerá entre os dias 19 e 25 de Novembro no Centro Cultural Dragão do Mar, traz para sua Mostra Competitiva Internacional e exibição de 24 curtas e 8 longas metragens de realizadores brasileiros e estrangeiros.

A seleção foi realizada por uma curadoria coordenada pelo jornalista e crítico de cinema Diego Benevides, e mais dois cineastas, a baiana Ceci Alves e o paulista Miguel Rosa Caldeira. Mesmo com os desafios impostos pela pandemia da Covid-19, o For Rainbow recebeu um total 1.520 inscrições de filmes, de 101 países, consolidando o seu reconhecimento internacional como um dos mais importantes espaços de debate e difusão do respeito à pluralidade sexual e de gênero no Brasil.

Os filmes selecionados pela curadoria concorrerão em três categorias: Curta-Metragem Brasileiro, Curta-Metragem Estrangeiro e Longa-Metragem. Cada uma delas premiará com o troféu Elke Maravilha as seguintes categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Fotografia, Melhor Montagem, Melhor Arte, Melhor Som e Melhor Trilha Sonora. Por fim, o prêmio João Nery, um reconhecimento dado às produções que abordam essencialmente a militância LGBTQI+ e o reflexo dessa atuação na vida das pessoas e o Prêmio da Crítica, para Melhor Longa e Melhor Curta brasileiros.

Este ano a abertura será com o filme documentário “Transversais”, dirigido por Émerson Maranhão e produzido por Allan Deberton. O filme sobre transexualidade traz pluralidade de vozes e experiências, apresentando o depoimento de quatro pessoas trans que resgatam suas histórias, seus processos de autodescoberta, trânsitos e jornadas e também de uma mulher cisgênero, mãe de uma adolescente transgênero, além de militantes e ativistas. A produção realizou suas primeiras sessões na 45° Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, ocorrida recentemente.

Na lista de produções o For Rainbow traz ao público também o longa africano “Banca” (Kapana), de Philippe Talavera (Namíbia), selecionado e premiado por diversos festivais pelo mundo como Out on Film Atlanta LGBTQ Film Festival/2020 (EUA), Reel out Queer Film + Video Festival/2021 (Canadá) e Pride Queer Film Festival/2021 (Austrália); “A Casa do Amor” (The House of Love), de Luca Ferri (Itália) que estreou no Festival Berlinale/2020 (Berlim), e integrou os festivais Thessaloniki Doc Film/2020 (Grécia) e Biografilm Bologna/ 2020 (Itália);

e “Assim como o Ar, Sempre nos Levantaremos”, de Clara Angélica (Brasil) que fará sua estreia no próprio For Rainbow.

15° FOR RAINBOW

Após uma versão completamente virtual em 2020, o evento retorna em 2021, em formato presencial no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, respeitando os protocolos de segurança sanitária, decorrente da pandemia causada pelo coronavírus. A programação é inteiramente gratuita e contará com 30 horas de exibição de filmes nacionais e estrangeiros, de curtas e longas-metragens nas Mostras: Feminino Plural, Mostra Educativa, Mostra de Filmes Convidados, Mostra de Filmes Cearenses e Mostra Competitiva Internacional de Curta e Longa Metragem. Além do audiovisual, o festival traz também apresentações de teatro, dança, música, literatura, exposição de artes visuais, oficinas, debates e ações de acessibilidade. Importante lembrar que em 2020, mesmo durante o período crítico do isolamento social, foram realizadas 1.479 inscrições de filmes, representando 98 países.

O 15° For Rainbow tem apoio do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura (Secult) e conta com patrocínio da Cagece, através da Lei de Incentivo à Cultura (Ministério do Turismo – Secretaria Especial de Cultura) e é uma realização do Centro Popular de Cultura e Eco-Cidadania (Cenapop). Em 15 anos, o evento tornou-se um festival de referência da temática LGBTI+, como um importante aliado na construção de uma cultura que garanta dignidade e direitos iguais sem preconceito de gênero, orientação sexual, de crença, racial ou identitárias.

Para adquirir os ingressos, basta acessar o site Ingresso.com durante o festival na programação “Cinema” e localizar o link da bilheteria. As entradas estarão disponíveis entre 19 e 25 de novembro, de acordo com a programação de cada dia, em formato online (QR Code), com limite de até 2 bilhetes por pessoa.

A Programação completa você confere em www.forrainbow.com.br

Confira a lista de produções:

LONGAS-METRAGENS

19/11

Transversais – Brasil, 2021, de Émerson Maranhão

20/11

Baja Abaixo (Baja Come Down) – EUA, 2021, de Anderson Matthew

21/11

Banca (KAPANA) – Namíbia, 2020), de Philippe Talavera

A Casa do Amor (The House of Love) – Itália, 2020, de Luca Ferri.

22/11

Instruções de Sobrevivência (Instructions for Survival) – Alemanha, 2021, de Yana Ugrekhelidze

23/11

Wigudun (Alma de Dois Espíritos) – Panamá, 2021, de Fernando Muñoz e Raphael Salazar.

24/11

Cidade dos Abismos – Brasil, 2021, de Priscyla Bettim e Renato Coelho

24/11

Assim como o Ar, Sempre nos Levantaremos Brasil, 2021, de Clara Angélica

 

CURTAS-METRAGENS

And Just Two More (Irã, 2021), de Alireza Mohammadi

Antígona Pajubá (Brasil, 2021), de Fabrício Boliveira

Ausência (Brasil, 2020), de Alexia Araujo

B Não é de Biscoito (Brasil, 2020), de Hilda Lopes Pontes e Chris Mariani

Céu de Agosto (Brasil, 2021), de Jasmin Tenucci

Dans la Nature (Suíça, 2021), de Marcel Barelli

Downpression (Brasil, 2019), de Assaggi Piá e Rodrigo Mends

Elle (França, 2021), de Liliane Mutti e Daniela Ramalho

King Max (França, 2021), de Adèle Vincenti-Crasso

Lost in Time (Austrália, 2021), de Megan Ellis

Malattesa (Itália, 2020), de Gianni Gentile e Giorgia Colonna

Mormaço (Brasil, 2021), de Carol Lima

Outside the Aquarium (Alemanha, 2021), de Alex Mello

Park Slope (Brasil, 2021), de Felipe André Silva

Pokett Nery – Rainha do Samba Junino (Brasil, 2021), de Fabíola Aquino Coelho

Praia dos Crush (Brasil, 2021), de Marieta Rios Freitas

Quero Ser Helena (Brasil, 2020), de Sunslly Marques

The Man Who Isn’t There and Other Stories of Longing (Filipinas, 2019), de Trishtan Perez

The Washing Machine (Espanha, 2021, de Diane Malherbe

Thine Own Self (EUA, 2021), de Evan Bode

Time de Dois (Brasil, 2021), de André Santos

Vagalumes (Brasil, 2021), de Léo Bittencourt

When I Wallowed in a Bowl of Sunshine (Filipinas, 2021), de Kukay Zinampan

Xmas Eve Eve (EUA, 2021), de Dazhi Huang

Compartilhar.

Sobre o Autor

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Athosgls 21 anos fazendo a diferença na comunidade LGBT Mundial. Marca registrada.