Cardeais defendem recusa de bênçãos para homossexuais

0

DENVER, 23 mar. 21 / 01:46 pm (ACI).- Dois cardeais sustentaram as diretrizes de uma recente declaração do Vaticano, que afirma que a Igreja não pode abençoar uniões do mesmo sexo. Trata-se do Arcebispo de Boston, Dom Sean O´Malley e do Prefeito para o Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral no Vaticano, Dom Peter Turkson. Eles tiveram um painel em que falaram com pessoas que se consideravam decepcionadas com a resposta do Vaticano.

Em um painel online organizado pela Universidade de Georgetown, nos EUA, o cardeal Turkson e o Cardeal Sean O’Malley— que também é membro do Conselho de Cardeais do Papa Francisco — foram convidados a responder às pessoas “que estão desapontadas” com a recente declaração do Vaticano sobre uniões entre pessoas do mesmo sexo.

A Congregação para a Doutrina da Fé do Vaticano disse na segunda-feira que a Igreja não tem o poder de abençoar uniões do mesmo sexo. O documento foi aprovado para publicação pelo Papa Francisco.

Na quinta-feira, o cardeal O’Malley disse que o Papa Francisco tem sido “sensível e pastoral” com todos, ao mesmo tempo em que defendeu o ensinamento da Igreja.

O Papa Francisco deixou claro que deseja “estar perto das pessoas, da realidade e dos desafios de suas vidas, não importa o que seja”, disse Dom Sean O’Malley.

“Ao mesmo tempo, a Igreja tem um ensinamento muito claro sobre o casamento que deve ser proclamado”, acrescentou.

“E eu acho que o Santo Padre tenta ser muito sensível e pastoral em sua relação com as pessoas, e mostrar sua preocupação com os indivíduos e, ao mesmo tempo, seu compromisso com a fidelidade ao que a Igreja ensina sobre o Sacramento do Matrimônio”, disse o Cardeal O’Malley.

O Papa Francisco enfatiza a dignidade de todos, incluindo aqueles com atração pelo mesmo sexo, afirmou por sua parte o cardeal Turkson, acrescentando que o Papa está “pedindo às famílias que sejam acolhedores com filhos que apresentem algumas dessas tendências”.

“Então a solidariedade está lá. Nota-se a preocupação e a solicitude de um Papa”, disse ele a respeito das diretrizes.

“Os ensinamentos da Igreja sobre o casamento são de Deus e não de homens”, acrescentou ainda.

“A Igreja como o caminho para a salvação, em primeiro lugar, precisa reconhecer que este não é constituído pela liderança do Papa ou dos pastores ou de qualquer um na Igreja, mas pelo que as Escrituras e o Apocalipse sempre disseram sobre o caminho da salvação”, recordou.

Os cardeais também foram questionados sobre a nova administração Biden.

O Cardeal O’Malley disse que algumas áreas comuns entre a Igreja e a administração poderiam incluir os Estados Unidos voltar ao acordo climático de Paris, bem como a imigração. O cardeal Turkson disse ao final que, tanto o presidente Joe Biden como o Papa Francisco, partilham um apreço pela “cultura do encontro”.

ACI Digital

Compartilhar.

Sobre o Autor

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Athosgls 21 anos fazendo a diferença na comunidade LGBT Mundial. Marca registrada.