A resistência e a representatividade LGBTQIAP+ no parlamento brasileiro

0

A convite do Festival Plural Música e Diversidade, participam deste bate-papo David Miranda, Deputado Federal do Rio de Janeiro pelo PSOL; Fábio Felix, Deputado Distrital pelo PSOL; e Filipa Brunelli e Thainara Faria, ambas Vereadoras de Araraquara (SP), pelo PT

Mediado por Érika Loka Carvalho, ativista das causas LGBTQIAP+, culturais, da negritude e atuante várias redes nacionais contra discriminação, o bate-papo ocorre terça-feira, dia 14 de setembro, a partir das 19h, através do canal do Festival Plural no YouTube em youtube.com/c/FestivalPlural.

Entre os temas a serem trazidos à pauta estão as atuações destes e destas parlamentares em suas respectivas casas legislativas, a composição de bancadas LGBTQIAP+ a níveis municipais, estaduais e federal, o enfrentamento à escalada ultraconservadora, as mobilizações sociais para a eleição de mais parlamentares LGBTQIAP+, dentre outros assuntos.

Deputado Federal David Miranda (36 anos), assumiu o mandato em 2019. Nascido na favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro, David, negro e gay, é graduado em Comunicação e Marketing. Dentre seus projetos, destacam-se os voltados à saúde mental e prevenção ao suicídio entre trabalhadores da segurança pública; e os para a população LGBTQIAP+, em específico, como de prevenção à violência e por uma educação mais inclusiva. David é casado com o advogado e jornalista Glenn Greenwald, e são pais de três meninos.

Vereadora Filipa Brunelli é uma mulher Travesti oriunda das periferias de Osasco, interior de São Paulo, cabeleireira e graduanda em Sociologia. Entre 2017 e 2020, foi gestora da das políticas públicas LGBTs no município. Sua atuação ganhou destaque nacional pelos projetos à frente da pasta como os programas: “Retifique-se”, “Territórios da Diversidade”, “Araraquara contra a lgbtfobia”, a implementação do Centro de Referência e Resistência LGBTQIA+, a fundação da COPO (Comissão de Organização da Parada do Orgulho), o Programa “Saúde e cidadania LGBTQIA+”, o Programa “Emprega diversidade”, entre outros.

Aos seus 28 anos, em 2020, se tornou a primeira travesti do município e região a ocupar uma cadeira na Câmara Municipal de Araraquara, sendo a segunda mais votada pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Os principais projetos são: o PL 170/2021 (em andamento), que garante o direito das entidades familiares homoafetivas; o PL 169/2021 (aprovado), que institui e inclui no Calendário Oficial de Eventos do Município de Araraquara o “Dia Municipal do Orgulho LGBTQIA+”; o PL 139/2021 (aprovado), que declara os cultos e liturgias de religiões de matriz africana como patrimônios culturais imateriais do Município; e a indicação 2277/2021, que indica a implementação da política pública de distribuição da Profilaxia Pré-exposição (PrEP), entre outros.

Deputado Distrital Fábio Felix, assistente social e professor, é ativista pelos direitos LGBTQIAP+ e dos direitos humanos. Iniciou sua militância na Universidade de Brasília, onde coordenou o Diretório Central dos Estudantes (DCE). Formado, dedicou-se ao cuidado de crianças e adolescentes em situação de rua e vítimas de exploração e abuso sexual. Em 2010, após concurso público, assumiu o cargo de assistente social do sistema socioeducativo do Distrito Federal, tendo trabalhado no Centro de Atendimento Juvenil Especializado (CAJE).

Em 2016, foi eleito presidente do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do Distrito Federal (CDCA) e no ano seguinte atuou como vice-presidente desse conselho. Já em 2018 foi novamente candidato a deputado distrital, tornou-se assim o primeiro parlamentar homossexual assumido a exercer mandato na CLDF. No início da legislatura foi eleito presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar e assumiu a liderança da Minoria na Câmara Legislativa

Vereadora reeleita Thainara Faria, pelo Partido dos Trabalhadores de Araraquara, é mulher negra periférica, bissexual, advogada pós-graduada em Direito Constitucional com extensão em economia. Foi a primeira mulher negra a assumir uma cadeira no legislativo municipal. Em seu mandato, presidiu a Procuradoria Especial da Mulher e da Escola do Legislativo, é membro da Comissão de Justiça, Legislação e Redação e, pela segunda vez, Vice-presidenta da Câmara Municipal. Seu mandato trabalha para garantir os direitos sociais das mulheres, dos negros, da comunidade LGBTQIAP+ e da juventude. Atua na proteção e promoção dos direitos da criança e do adolescente.

Érika Loka Carvalho, mediadora da mesa, é estilista com ênfase em sociologia da moda, feminista, bissexual, antirracista e antipunitivista militante da Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas. Atua como produtora cultural da Organização de Cultura e Comunicação Alternativa – OCCA, coordena na região Nordeste, o coletivo cultural e partidário Construindo um Novo Brasil; além de integrar a Frente Estadual Pela Legalização do Aborto e Descriminalização das Mulheres e Pessoas com Útero do Ceará e o Fórum Cearense LBGTQIAP+.

Serviço:

Roda de Conversa: “A resistência e a Representatividade LGBTQIA+ no Parlamento Brasileiro”

Dia e horário: 14/09 (terça-feira), às 19h

Com: David Miranda (Deputado Federal/RJ), Fábio Félix (Deputado Distrital/DF).  Filipa Brunelli (Vereadora/Araraquara) e Thainara Faria (Vereadora/Araraquara)

Mediação: Érika Loka Carvalho

Local: Canal do Festival no YouTube – www.youtube.com/festivalplural

Festival Plural – II Edição

De 13 a 18 de setembro de 2021

Local: Canal do Festival no YouTube – www.youtube.com/festivalplural

Classificação indicativa: Livre para todos os públicos

Bilheteria: Acesso gratuito

Informações: @Festival.Plural, no Instagram, e @Plural.Festival, no Facebook

Patrocínio: Oi

Apoio: Oi Futuro

Informações à imprensa:

Rodrigo Machado

Território Comunicação

Compartilhar.

Sobre o Autor

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Athosgls 21 anos fazendo a diferença na comunidade LGBT Mundial. Marca registrada.