A descriminalização da homossexualidade na União Soviética

0

Apesar de tudo, a homofobia na Rússia é forte até hoje – e não dá sinais de parar.

Em 1918, após o triunfo da Revolução Bolchevique, o homossexualidade foi descriminalizado em todo o território da União Soviética. Desse modo, a URSS se tornou, por quase uma década, o primeiro país a “aprovar” práticas não heterossexuais.

Apesar desse avanço, o quadro político caótico dos primeiros anos posteriores à Revolução de Outubro fez com que, na prática, a vida das minorias sexuais russas continuasse bastante complicada. Mesmo que em teoria não fossem legais, houve nesses anos perseguições e até mesmo julgamentos contra os homossexuais.

Os direitos foram mantidos até a década de 1930, quando, sob o governo de Stalin, foi iniciada uma perseguição feroz contra a dissidência sexual na URSS.

Entre 1934 e os primeiros anos da década de 1980, calcula-se que aproximadamente 50 mil homossexuais tenham sido condenados, e muitos deles morreram em campos de concentração.

Ainda hoje, em muitos países pós-soviéticos, o homossexualidade é criminalizado em nome da moral e da família tradicional.

Fonte: La Izquierda Diario

History UOL

Compartilhar.

Sobre o Autor

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Athosgls 21 anos fazendo a diferença na comunidade LGBT Mundial. Marca registrada.