Sábado, 25 de Março de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Dicas
DST/AIDS
Noticias
Saúde da Mulher
Saúde do Homem

Dicas

Outras notícias
Como relacionamentos tôxicos adoecem o corpo...
Disseram a você que é bom beber água morna com limão em jejum? veja o resultado
Receita Caseira - Dentes brancos como nunca!
Batata doce: o carboidrato que é fonte de energia e emagrece
Delivery de kit Spa Day é opção saudável para quem quer manter a dieta

Curando Dores Incuráveis com a EFT

09/04/2008:

 

 

Na semana passada comecei a atender uma cliente muito especial. Ela ficou tetraplégica depois de um acidente de carro há cerca de quatro anos atrás.  Apesar de não ter a menor sensibilidade do peito pra baixo, ela sente dores horríveis nas costelas. Toma medicamentos a base de morfina (um deles importado e caríssimo) e nem assim as dores vão embora totalmente. Este foi o principal motivo pelo qual ela se interessou pela EFT, para tratar as dores.

    Ela fez tratamentos com acupuntura e com massagens e chegou a ter um certo resultado. Na primeira sessão, fizemos a EFT diretamente para as dores que ela estava sentindo, com rodadas bem simples como: “Apesar de sentir essa dor nas minhas costelas, eu me aceito profunda e completamente”. A redução foi percebida imediatamente. Fizemos várias rodadas para a dor que se abrandou bastante.

 

    As dores estão sempre ligadas a questões emocionais guardadas. Durante aplicação da EFT, começaram a surgir sentimentos de raiva e revolta por conta o do acidente e das circunstâncias em que ele ocorreu. Com isso as dores ressurgiram.  Começamos a tratar a parte emocional também. Expliquei pra ela que o que causava essa dor física eram as emoções negativas acumuladas, e que, pelo visto, grande parte delas estava ligada diretamente ao acidente. Terminada a sessão, conseguimos aliviar  essa questão emocional, mas ainda havia trabalho a ser feito, e as dores ainda persistiam.

 

    Os braços dela têm boa mobilidade. As mãos têm também movimentos razoáveis. Por isso, pude ensinar ela mesma a auto aplicar a EFT. Pedi que fizesse isso para as dores e para o sentimentos negativos que aparecessem. Caso não fosse possível que ela mesma se auto aplicasse, poderia pedir auxílio para alguém aplicar as batidinhas nos pontos, enquanto ela poderia apenas pensar nos problemas que a estavam incomodando. Outra forma de fazer  (sem precisar da ajuda de terceiros) seria aplicar a técnica apenas mentalmente, imaginando vividamente as batidas nos pontos. Esse processo muitas vezes dá resultados muito bons.

 

    Retornei para a segunda sessão, 3 dias depois. Ela estava sentindo bastante dor nas costelas e avaliou a intensidade como sendo de grau nove. Falou que não fez a EFT nesses dias, pois não lembrava como é que deveria fazer as frases. Começamos novamente a sessão aplicando a EFT diretamente para dor. Dessa vez, deixei que ela mesmo se auto-aplicasse todas as rodas, sem ajuda minha, orientei apenas as frases. Fiquei também observando o processo e me auto aplicando junto com ela. Os movimentos dela não são tão precisos mas ela conseguia fazer tudo sozinha.

 

    Foram várias rodadas, e a cada uma delas, a dor ia diminuindo. Foi se modificando para outras sensações como: queimor, aperto e pontada. Também mudava a localização da sensação. Hora ela sentia na parte esquerda das costas, outra hora era na parte da frente das costelas. Continuamos fazendo, “perseguindo” as sensações e a localização.

 

    Cada vez que a sensação mudava ou que mudava o local da dor, fazíamos a mudança também da frase de preparação. Exemplo: “Apesar de sentir essa pontada na parte esquerda atrás das minhas costelas eu me aceito profunda e completamente”, “Apesar de sentir esse aperto na parte da frente das minhas costelas, eu me aceito profunda e completamente”. Procurei fazer da forma mais simples, sendo bem especifico, descrevendo bem a sensação e a localização da dor nas frases, para que ela entendesse bem e pudesse depois fazer o processo sem minha orientação.

 
 

    As dores diminuíram bastante após algumas rodadas. Ela chegou a classificar as dores como apenas um leve aperto na região das costelas. Expliquei então que ela deveria trabalhar sozinha, sempre que sentisse dores, o máximo que pudesse ou até que conseguisse zerar as sensações. Essa é uma grande vantagem da EFT. Outras terapias exigiriam a presença do terapeuta, mas, com a EFT, ela mesma poderia dar um alívio rápido (e sem custo algum) para as dores que nem os remédios conseguiam aliviar.

 

    Uma observação interessante, é que, mesmo não tendo movimentos perfeitos e errando o “alvo” em alguns pontos, o resultados foram muito bons. Por isso é que eu sempre oriento a fazer a EFT, mesmo que a pessoa não tenha o completo domínio, pois as chances de ter um bom resultado mesmo assim são bem altas.

 

    Surgiram ainda, novas questões de raiva, não aceitação e revolta. Trabalhamos mais um pouco até o final da sessão com os sentimentos que surgiram. A cada rodada, ela relatava sentir um grande alívio com relação as questões emocionais tratadas, a ponto de dizer que realmente aqueles assuntos não estavam mais incomodando.

 

    Creio que ainda temos um bom trabalho pela frente. Mas os resultados foram bem animadores, a ponto de acender a esperança de poder diminuir a medicação sensivelmente ou mesmo, quem sabe, vir a não precisar mais. Estaremos realizando novas sessões e escreverei mais sobre o caso.

 

André.

 
 _______________________________________________________

 

Já conhece a terapia de EFT online? Tem resultados tão bons quantos os atendimentos presenciais. Mais informações aqui!

Cursos de EFT: Recife, Rio de Janeiro e São Paulo – cursos online em breve!

Mais artigos sobre a EFT, clique aqui.

EFT no Orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=25394479

Colabore com o nosso site nos enviando seu depoimento ou alguma experiência interessante que teve com a EFT e veja sua contribuição publicada. Entre em contato!

 

 

 

Comente esta matéria
Título: Curando Dores Incuráveis com a EFT
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
11/11/2009 13:43: edjane - PE
hoje pesquisando na intenet conheci o eft,fiz uma retirada de um tumor benigno pela segunda vez,estou deprimida trsite de mais,e tenho muitas dores,estou com medo,preciso de ajuda...moro em Recife-Pe,no centro e gostaria muito de conhecer um lugar para fazer EFT.
Espero resposta!!
Obrigada..