Domingo, 30 de Abril de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Dicas
DST/AIDS
Noticias
Saúde da Mulher
Saúde do Homem

Dicas

Outras notícias
Como relacionamentos tôxicos adoecem o corpo...
Disseram a você que é bom beber água morna com limão em jejum? veja o resultado
Receita Caseira - Dentes brancos como nunca!
Batata doce: o carboidrato que é fonte de energia e emagrece
Delivery de kit Spa Day é opção saudável para quem quer manter a dieta

Como se adaptar a uma brusca mudança de vida

11/02/2008:

 

Basta estar vivendo para ser surpreendido por um terremoto existencial. No mundo atual essa probabilidade se acentua devido à velocidade das coisas. Estabilidade é uma palavra que teve seu tempo de validade mutilado em todos os níveis de relacionamentos. Quando tudo parece estar numa boa, eis que a terra treme e se não estivermos atentos, desmoronamos. Até as alterações para melhor deverão ser digeridas sob mastigação correta.

 

O desastre

As preocupações, a agenda lotada de compromissos que, em certos dias acabam vazando ao possível, podem levar o indivíduo ao estresse em caso de uma interrupção brusca dessa rotina maluca. O mesmo acontece com aquele que vive um amor intenso e de repente se vê só. Nesses casos, a palavra desastre é a melhor forma de definir a ocorrência.

 

O processo

Depois que a casa caiu entrar em desespero só faz piorar a situação,o melhor a fazer é congelar os impulsos e refletir para saber de onde partiu o vendaval. O processo de ajuste à nova realidade é instintivo e não tem volta. Isso é bom de frisar, ou mudamos ou ficamos presos às lembranças passadas enquanto que o novo momento exige de nós respostas e é nessas horas que o vacilo se torna uma rota de fuga para os mais fracos.

 

 A superação

Há uma máxima popular que vale a pena ser citada, “isso também vai passar...” nessa pequena frase se oculta a caverna que nos protegerá até que a tormenta passe. Os mecanismos de adaptação são imperceptíveis e trabalham sempre a nosso favor para nos ambientar em outra esfera. Contudo, é mister que nossa paciência se encaixe na medida do tempo necessário às mudanças. Muitos não conseguem suportar uma transformação radical devido à pressa. No entanto, uma coisa é certa, quem sobrevive a um Tsunami se torna uma rocha.

 

J. Antonio Sespedes

Autor do livro: Depressão,um beco com saída

www.outonos.com.br

 

 

Comente esta matéria
Título: Como se adaptar a uma brusca mudança de vida
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.