Queer Lisboa: 5 filmes para ver no festival de cinema gay

0

Começa esta sexta-feira, 14 de setembro, e prolonga-se até dia 22. Há histórias de Cannes e produções portuguesas.

Está de volta o Queer Lisboa — o festival de cinema dedicado ao tema da homossexualidade. A moda, as migrações e o VIH/SIDA no cinema estão entre os tópicos mais abordados nesta edição.

O festival arranca esta sexta-feira, 14 de setembro, e prolonga-se até ao próximo sábado, dia 22. Os espaços onde decorre são o Cinema São Jorge e a Cinemateca Portuguesa. A iniciativa tem várias competições a decorrer — tanto de longas-metragens, documentários e curtas-metragens, como as secções especiais Queer Art, Queer Pop e In my Shorts. Ao todo, são 32 filmes.

A programação inclui ainda a apresentação do livro “Queerarquivo — arquivo LGBT português”, do dramaturgo e encenador André Murraças. Consulte o programa completo e fique com as cinco sugestões da NiT.

“Diamantino”, Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt

O português Gabriel Abrantes juntou-se ao americano Daniel Schmidt para fazerem “Diamantino”, que estreou na Semana da Crítica no Festival de Cannes. O filme é uma paródia delirante sobre o mundo do espetáculo. O protagonista Carloto Cotta interpreta um futebolista em decadência a viver no seu palácio na Madeira (e tem várias semelhanças com Cristiano Ronaldo). Estreia nos cinemas em novembro, mas já o pode ver no Queer Lisboa esta sexta-feira às 21 horas. É a sessão de abertura do festival.

“Disobedience”, Sebastián Lelio

Rachel Weisz e Rachel McAdams protagonizam o filme mais mediático desta edição do festival. Vivem uma história de amor no meio de uma comunidade judaica ultraconservadora. Pode ver o filme no dia 19 às 22 horas.

“Girl”, Lukas Dhont

Este filme valeu ao realizador belga Lukas Dhont o prémio de Melhor Realizador Estreante no Festival de Cannes deste ano. Conta a história crua e dramática de um adolescente que se quer tornar uma mulher e ser uma incrível bailarina. Pode vê-lo a 16 de setembro às 22 horas.

“Sauvage”, Camille Vidal-Naquet

É mais um filme que estreou na Semana da Crítica de Cannes. “Sauvage” tem uma história centrada no mundo da prostituição masculina. O protagonista vive nas ruas e apesar da vida difícil não desiste da paixão que tem por outro homem que trabalha naquele meio. Para ver a 15 de setembro às 22 horas.

 

“Bixa Travesty”, Kiko Goifman e Cláudia Priscilla

O Queer Lisboa encerra com o documentário “Bixa Travesty”, que conquistou a crítica no Festival de Cinema de Berlim. Levou o Teddy Award de Melhor Documentário. Retrata a militância da cantora transsexual Linn da Quebrada, que tem dado vários concertos em Portugal. Para ver a 22 de setembro a partir das 22 horas.

https://nit.pt/coolt/cinema/queer-lisboa-5-filmes-ver-no-festival-cinema-gay
Compartilhar.

Sobre o Autor

Comments are closed.