Quinta-feira, 24 de Agosto de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
Alemanha registra aumento de ataques contra homossexuais
Katie Sowers se torna primeira treinadora abertamente homossexual da NFL
CCJ pode votar direito de transexual à mudança de nome e sexo em documento
População LGBT e Direitos Humanos serão tema de encontro em Içara
Graça Fonseca considera “importante” assumir homossexualidade

Liberais australianos tentam ultrapassar diferenças sobre casamento gay

08/08/2017:

 

O primeiro-ministro australiano procura um entendimento que reforçe a sua liderança

STRINGER/REUTERS

 

 

O partido que lidera a coligação de Governo dividido em relação ao casamento homossexual. Um acordo sobre o assunto é visto como necessária prova de força para consolidar a autoridade do primeiro-ministro Malcolm Turnbull

 

Mafalda Ganhão 

 

Numa tentativa de resolver as divergências internas em relação ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, o partido que governa a Austrália realiza esta segunda-feira uma reunião especial. Um acordo entre os liberais, que lideram a coligação no Governo, é visto como uma necessária prova de força para o primeiro-ministro, Malcolm Turnbull.

A realização de um referendo popular sobre o projeto de lei para legalizar o casamento gay foi uma das promessas da coligação conservadora, eleita em julho de 2016. Mas o Senado opõe-se à realização do plebiscito, pelo custo envolvido de quase 108 milhões de euros, e pelo facto de o seu resultado poder ser ignorado pelos deputados no Parlamento.

Para o senador liberal Dean Smith, autor do projeto de lei para permitir o casamento homossexual, “é altura de ultrapassar a questão de uma vez por todas”. Smith, homossexual, mas que se opôs à legalização da união entre pessoas do mesmo sexo quando foi nomeado, em 2012, pretende agora que os liberais tenham liberdade de voto, para votarem de acordo com as suas consciências e não em função da posição oficial do do partido.

O tema tem gerado intensa discussão, com os opositores do projeto de lei, como o ex-primeiro-ministro Tony Abbott, a argumentar que o Governo deve manter a promessa eleitoral de não alterar a legislação sem realizar um referendo. Há também quem tenha defendido que este se realize por correio, o que seria mais barato, mas esta hipótese requer também a aprovação do Senado, pouco provável. Certo é que os apoiantes de Smith podem apresentar o projeto de lei no Parlamento ainda esta semana, e independentemente da decisão política que os liberais tomem esta segunda-feira.

A coligação de Turnbull, com os partidos Liberal e Nacional (centro-direita) tem uma maioria de um deputado só, o que pode deixar o Governo impotente para bloquear a aprovação da lei, caso alguns legisladores ignorem a posição do partido no poder em relação a esta matéria.

O primeiro-ministro apoia o casamento gay e de início esteve contra o referendo. Mas aceitou mantê-lo como condição prévia para alterar a lei, num acordo com estabelecido com a ala mais conservadora do seu partido, quando substituiu Abbott como chefe do executivo, em setembro de 2015.

 
 
 
http://expresso.sapo.pt/internacional/2017-08-07-Liberais-australianos-tentam-ultrapassar-diferencas-sobre-casamento-gay

 

 

 

 

Comente esta matéria
Título: Liberais australianos tentam ultrapassar diferenças sobre casamento gay
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.