Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
OAB vai ajudar Conselho de Psicologia em recurso contra 'cura gay'
Cartilha de pediatras orienta sobre transtornos de gênero
Empresa lança plataforma de educação sexual para jovens
Demi Lovato e Tove Lo se manifestam contra 'cura gay' no Brasil
CNJ é acionado contra liberação da ‘cura gay’

“Sim, eu sou gay”: como é dizer isto hoje ou há 50 anos?

13/07/2017:

 

PorJosé Morais

 

Felizmente, a discriminação e homofobia que existe hoje em dia para com a a comunidade homossexual não tem nada a ver com aquela que era praticada há umas décadas, onde ser gay era inclusive considerado ilegal. Para discutir a evolução dos tempos e a própria abordagem que um jovem gay dos tempos modernos tem em comparação com alguém que já é bem mais velho, um grupo de youtubers decidiu colocar duas gerações frente-a-frente, para uma emocionante partilha de experiências.

Com mais de 245 mil seguidores no YouTube, “TrentandLuke” é um canal de um casal homossexual que se foca em partilhar a vida dos autores através dos já conhecidos ‘vlogs’, mas cujo mais recente vídeo, que soma já mais de 150 mil visualizações em apenas seis dias, mostra muito mais do que um pouco das suas vidas. Numa bela iniciativa, Louis, de 13 anos, sentou-se frente-a-frente com Percy, de 78, para partilharem um pouco daquilo que passam ou passaram nas suas vidas.

Ambos são homossexuais assumidos mas que naturalmente viveram fases muito diferentes na sociedade, especialmente Percy, que apenas se assumiu com “50 ou 60 anos” apesar de já viver com o seu companheiro no Reino Unido, onde até 1967 a homossexualidade era considerada ilegal. Percy conta histórias de como entrou em bares gay usando nomes falsos ou até mesmo quando mostrou o quarto do casal à sua mãe, que pareceu ter algumas dificuldades em assimilar as escolhas do seu filho.

Um “fast forward” até 50 anos mais tarde, e temos Louis. Um jovem que tem atualmente 13 anos mas que já está convicto da sua orientação, e cujo processo de aceitação e de partilha com a sua família parece ter sido bem mais simples. Por muito que ainda exista quem discrimine e reprima a homossexualidade, esta conversa é a grande prova de como os tempos evoluíram.

 

 

http://gqportugal.pt/sim-gay-dizer-isto-hoje-ha-50-anos/

 

 

Comente esta matéria
Título: “Sim, eu sou gay”: como é dizer isto hoje ou há 50 anos?
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.