Sábado, 21 de Outubro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
AccorHotels ativa rúgbi com treino aberto de time LGBT
Narcos: terceira temporada revela história de traficante gay
Roteiro gay por Paris
Finn e Poe vão se assumir gays em ‘Star Wars’? John Boyega responde!
Homossexualidade? "Asquerosa", diz ministro dos Direitos Humanos

COREIA DO SUL: General do exército apanha soldados gays em aplicativos

20/04/2017:

 

by PortugalGay.pt (Portugal)PortugalGay.PT

 

É obrigatório a que todos os homens completem dois anos de serviço militar na Coréia do Sul, cuja lei militar proíbe a homossexualidade

O chefe do exército da Coreia do Sul terá lançado uma investigação secreta para identificar soldados gays no exército.

O Centro Militar de Direitos Humanos para a Coréia (MHRCK) afirmou que o General Jang Jun-kyu autorizou um "processo de rastreio" através de redes sociais e aplicações de encontros.

A investigação resultou em 20 soldados a enfrentar acusações sob as leis militares de anti-homossexualidade. O Centro vem agora pedir a demissão do General.

O General Gen Jang é obviamente incapaz de liderar o exército

 



E explicam que tratou os seus homens que fizeram o seu melhor para proteger a sua terra natal como se fossem culpados e lhes fez passar por uma "situação terrível: perder a dignidade pessoal".

O exército confirmou que "estava a punir soldados em serviço que têm relações homossexuais com outros soldados". Mas negou que Jang tenha ordenado uma investigação abrangente. E explicam que a investigação começou quando um soldado enviou um video de si próprio a ter relações sexuais com outro soldado nas redes sociais.

Repressão da homossexualidade é herança ocidental

Na Coreia do Sul é obrigatório que todos os homens completem o serviço militar. Dado o seu papel de defender o país da Coreia do Norte, os militares são uma instituição poderosa no país. O país importou a sua lei militar dos países ocidentais, inclusive a proibição de gays que sirvam nas forças armadas. No entanto, a maioria dos países ocidentais agora permitem que as pessoas LGBTI sirvam. A atividade homossexual constitui "crime de assédio sexual" sob o acto criminoso militar do país.

Embora a homossexualidade não seja ilegal na Coréia do Sul, as questões LGBT+ continuam a ser um tabu.

 

 
 
 
 
http://portugalgay.com/news/190417B/coreia_do_sul_general_do_exercito_apanha_soldados_gays_em_aplicativos
 

 

 

 

Comente esta matéria
Título: COREIA DO SUL: General do exército apanha soldados gays em aplicativos
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.