Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
OAB vai ajudar Conselho de Psicologia em recurso contra 'cura gay'
Cartilha de pediatras orienta sobre transtornos de gênero
Empresa lança plataforma de educação sexual para jovens
Demi Lovato e Tove Lo se manifestam contra 'cura gay' no Brasil
CNJ é acionado contra liberação da ‘cura gay’

Youtuber Luba fala de vídeo em que se assumiu gay

12/04/2016:

 

Youtuber diz que recebe muitos e-mails pedindo ajuda

 

O youtuber Luba participou do “Encontro com Fátima Bernardes”, nesta segunda-feira, 11, e comentou sobre o famoso vídeo no qual se assumiu gay ao lado de sua mãe.

Chamado “Meu filho é gay, e agora?”, o vídeo foi postado em setembro e teve até agora mais de 1,7 milhão de visualizações. “A internet é uma fuga. Às vezes, os pais são violentos ou muito religiosos”, diz.

“Recebia muitos e-mails. Falei abertamente na internet que eu era gay em 2014. Desde lá, recebo muitos e-mails pedindo ajuda. Chamei a minha mãe e contamos. Foi bem legal. Contamos um assunto sério, mas de um jeito bem humorístico”, contou o catarinense de 25 anos.

A mãe, que hoje é sua empresária, também participou do programa. “Sou bastante tímida. Aceitei a fazer o vídeo, porque não tem como dizer não para o Luba”, explicou Carmen, aos risos. “Muita gente veio me agradecer. Inclusive, colocaram o vídeo para os pais assistirem. De alguma maneira, a gente conseguiu ajudar outras pessoas. Isso pra mim já faz a diferença.”

 

 

http://paroutudo.com/2016/youtuber-luba-fala-de-video-em-que-se-assumiu-gay/

 

 

Comente esta matéria
Título: Youtuber Luba fala de vídeo em que se assumiu gay
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.