Terça-feira, 24 de Outubro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
Piso Em Manta Preto Pvc Emborrachado 3mm academia por apenas 31,00m
Número de homicídios contra homossexuais cresce em Alagoas
PSol elege primeiro gay a ocupar presidência de partido no DF
Sam Smith: "Sinto-me tanto mulher como homem"
AccorHotels ativa rúgbi com treino aberto de time LGBT

Educação realiza campanha de inclusão de alunos travestis e transexuais

20/03/2015:

 

Secretaria orienta escolas estaduais para que ofereçam a possibilidade da adoção de nome social aos estudantes 

 

A Secretaria da Educação iniciou uma nova campanha de inclusão de alunos travestis e transexuais nas mais de cinco mil escolas estaduais. Todas as 91 Diretorias de Ensino foram orientadas a oferecer a possibilidade do uso do nome social aos alunos.

Para a adoção da nomenclatura de preferência, basta que alunos e servidores informem a decisão à escola ou à diretoria de ensino. No caso de estudantes menores de idade, é preciso a autorização dos pais. A alteração pode ser feita por novos alunos e também para aqueles que já frequentam uma das escolas estaduais.


Além disso, para aprimorar as políticas inclusivas e de respeito à diversidade, a Educação traçou o primeiro perfil dos estudantes que já adotaram a nomenclatura de preferência.


Foram analisados os dados de 44 estudantes que optaram pela mudança. Deste total, 70% são maiores de 18 anos. As mulheres transexuais e travestis totalizam 93% das indicações de nome social.

Campanha informativa

O projeto de adoção do nome social foi instituído no ano passado e prevê a inclusão do prenome em listas de chamada e diários de classe. O nome civil, aquele que está no RG, será exclusivo apenas nos documentos externos, como transferência e histórico escolar.

A Secretaria da Educação organizou uma campanha informativa com o objetivo de mobilizar ainda mais as escolas e orientar sobre os procedimentos corretos do preenchimento do nome social.


Todas as 91 Diretorias Regionais de Ensino foram informadas com o passo a passo sobre o cadastro e também foi realizada uma videoconferência informativa para melhor esclarecer os procedimentos. A condutora da mobilização é Paula Beatriz de Souza Cruz, transexual e diretora da escola estadual Santa Rosa de Lima, no Capão Redondo.

Mediadores

Também trabalham com programas de inclusão e respeito ao próximo os professores-mediadores da Educação, um educador treinado para identificar e prevenir vulnerabilidades nas escolas.


A pesquisa feita com as unidades escolares participantes identificou que em 81% delas as ações de mediação aumentam a participação da família na prevenção de conflitos como bullying e preconceito.

Do Portal do Governo do Estado

 

 

Fonte: saopaulo.sp.gov.b

Comente esta matéria
Título: Educação realiza campanha de inclusão de alunos travestis e transexuais
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.