Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2019
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

Anonymous ataca igreja que culpou casamento gay por ataque em escola nos EUA

27/12/2012:

 

da Redação do Toda Forma de Amor

 

O grupo de hackers Anonymous tem vencido a batalha virtual contra a Igreja Bastista de Westboro, nos Estados Unidos. As páginas de membros da congregação no Twitter e no Facebook foram invadidas e endereços e números de telefones deles divulgados.

 

A ação ocorre depois que os integrantes da Igreja disseram que "Deus enviou o atirador" responsável pela morte de 26 pessoas numa escola de Connecticut porque esse estado legalizou o casamento gay.

 

O membros do Anonymous também invadiram o computador do porta voz da Igreja inserindo imagens de sexo gay. Um vídeo divulgado pelo grupo, em 18 de dezembro, anuncia o plano de ataque contra a Igreja.

 

No vídeo eles anunciam que a congregação está em "queda" e que o grupo vai "desmantelar a Igreja". "Sua queda está em andamento" sentencia um dos integrantes.

 

A Igreja Batista de Westboro divulgou em sua página o slogan "Deus odeia bichas", o que também justifica o ataque dos hackers.

 

O Twitter suspendeu as contas associadas ao Anonymous, assim como a conta da porta voz da Igreja, mas o estrago já tinha sido feito.

 

 

Comente esta matéria
Título: Anonymous ataca igreja que culpou casamento gay por ataque em escola nos EUA
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.