Sábado, 18 de Novembro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

Pentágono decide colocar em prática o fim das restrições a militares gays

25/07/2011:

 

Menos de um mês depois de assumir o comando do Pentágono, o novo secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta, vai certificar nesta sexta-feira que as Forças Armadas americanas estão prontas para acabar com as restrições a militares gays, informaram nesta quinta-feira diversos veículos do país. As novas normas entrarão em vigor 60 dias depois da certificação.

 

A chamada política do "Don't Ask, Don't Tell" foi encerrada oficialmente pelo presidente Barack Obama em dezembro do ano passado, mas os militares ainda estudavam como colocar em prática o fim das restrições. De acordo com a norma que vigorava há quase 20 anos, homossexuais poderiam servir as Forças Armadas desde que não revelassem sua opção sexual, e também não poderiam ser questionados sobre o assunto.

 

O "Wall Street Journal", um dos jornais a noticiar a adoção da mudança, ressalta que os militares terão agora que resolver questões cruciais, a exemplo dos benefícios a que os parceiros civis dos homossexuais terão direito.

 

A decisão de Panetta, que assumiu o Pentágono após Gates passar quase cinco anos no cargo para o qual foi nomeado por George W. Bush, será anunciada duas semanas depois de uma decisão interna das Forças Armadas. Líderes militares avaliaram que o fim das regras determinadas em 1993 - quando foram consideradas uma vitória dos homossexuais - não abalam a prontidão das tropas.

 

Por meses, o Pentágono realizou estudos e treinamentos para avaliar como os militares reagiriam às mudanças, aprovadas pela Câmara e pelo Senado em 2010.

 

Pelo menos 13.000 pessoas foram expulsas das forças militares dos EUA por violarem a regra do "Don't Ask, Don't Tell". O ex-secretário de Defesa também apoiava o fim das restrições, que foi uma das principais promessas de campanha de Obama.


Paraíba.com.br com Informações O GLOBO

 

Comente esta matéria
Título: Pentágono decide colocar em prática o fim das restrições a militares gays
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.