Quinta-feira, 25 de Abril de 2019
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

Lésbicas russas se casam no Canadá

26/10/2009:

 

Casal tentou oficializar união em seu país em maio, mas foram proibidas pelas autoridades

Duas lésbicas russas vão se casar hoje no Canadá como forma de protestar contra as autoridades de seu país natal.

Irina Fedotova-Fet e Irina Shipitko tentaram se casar na Rússia em maio, mas foram proibidas pelo cartório local. No começo de outubro, a corte do distrito de Tverskoi alegou que o casamento só poderia ocorrer entre um homem e uma mulher.

Elas então viajaram ao Canadá, onde o casamento é legalizado, e vão oficializar a união em Toronto na noite desta segunda-feira. A expectativa do casal é utilizar uma brecha na lei - a Rússia permite uniões realizadas fora de seu território sem especificar o gênero do casal – para que a união seja reconhecida também em seu país.

Fedotova-Fet e Shipitko devem retornar à Rússia amanhã e dizem que, se as autoridades não reconhecerem seu casamento, pretendem levar o caso para a Comissão Europeia de Direitos Humanos.

“Tudo o que queremos é estar juntas... casadas como qualquer outro casal hétero. Demorou muito, mas finalmente isso vai acontecer”, disse Shipitko ao jornal Toronto Star.

Dykerama

 

Comente esta matéria
Título: Lésbicas russas se casam no Canadá
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.