Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

SOS Dignidade é premiada na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo

30/09/2009:

 

O Sindicato de Radialistas e a Comissão de Direitos Humanos do Estado de São Paulo homenagearam no dia 28 de agosto, a ONG SOS Dignidade pelo trabalho de inclusão e valorização da Diversidade. A festa aconteceu na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.


Segundo o presidente e ativista da entidade, Barry Wolfe, a inciativa de apresentar o trabalho para concorrer ao prêmio de solenidade que reconhece o trabalho realizado pela entidade foi da travesti Ester Antunes. Para ele,“é maravilhoso, isso representa o reconhecimento público do trabalho que realizamos”, declarou Wolfe.

O projeto SOS Dignidade, busca contribuir com os princípios do SUS - integralidade, universalidade e equidade, fortalecendo a auto-estima das travestis por meio da arte.

"Retratos de uma Cidade Escondida e Retratos de um Universo Escondido" são trabalhos fotográficos que Wolf realizou com as travestis nas ruas. O resultado foram duas exposições em 2007 e 2008 no Condomínio Conjunto Nacional e no Museu de Arte Contemporânea. Mais de 150 mil pessoas participaram viram os trabalhos. O projeto teve a parceria do Instituto Cultural Barang e o apoio da Agência de Notícias da Aids e do Programa Municipal de DST/Aids de São Paulo.


Sobre Barry

Barry Wolfe é um fotógrafo escocês radicado no Brasil desde 1986. É formado em direito internacional e criminologia nas faculdades de Cambridge, Yale e Edimburgo. Começou a fotografar travestis em 2005 porque, segundo ele, “o universo que elas vivem mostra um pouco da hipocrisia e androgeneidade que se esconde no falso moralismo que existe no mundo”. Já fez mais de três exposições em São Paulo com seu trabalho. Ele garante que “as travestis continuam sendo tratadas como subumanos e são as piores vítimas de crimes homofóbicos”.


Conheça o trabalho visitando o site -
http://www.sosdignity.org

Redação Agência de Notícias da Aids

 

Comente esta matéria
Título: SOS Dignidade é premiada na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.