Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

Travestis: Discriminação e Assassinatos em Londrina, PR

11/03/2009:

 

Prof.Luiz Mott,
Decano do Movimento Homossexual Brasileiro
luizmott@oi.com.br



Todos estamos atentos e preocupados com as recentes agressões e assassinatos
contra travestis profissionais do sexo em Londrina, e a suspeita que uma
"máfia do silicone" proveniente de São Paulo estaria por traz destes
delitos. Urge que a Polícia, a Delegacia de Homicídios e a Secretaria de
Segurança Publica e Direitos Humanos do Paraná e de Londrina investiguem
profundamente estes ataques e homicídios. Com vistas a colaborar com tais
investigações, divulgamos diversos episódios de "transfobia" documentados
pelo Grupo Gay da Bahia, entre 1998-2009, esperando que os culpados sejam
presos e respeitada a cidadania das travestis e transexuais de Londrina e do
Paraná. E que se divulgue entre as profissionais do sexo um "código de
ética" para que também as travestis e prostitutas respeitem seus clientes e
moradores de Londrina do mesmo modo como devem ser respeitadas, evitando
assim novos conflitos. Tais denuncias certamente são apenas a ponta de um
iceberg de ódio e sangue, já que muitas ocorrências não são divulgadas nos
jornais.

Assassinato de Travestis em Londrina, 1998-2009

1998: MARCOS ANTÔNIO FRANCISCO, 34, "Bárbara", travesti, morta após ser
jogada de um caminhão em velocidade na estrada, em Londrina/PR, (Fonte:
Grupo Londrinense de Homossexuais/PR)

2001: RUI SANDRO DELGADO, 30,"Paloma", travesti, foi espancada e morta a
facadas, o corpo foi encontrado no Córrego das Pombas, que passa na Avenida
Dez de Dezembro, Londrina/PR; assassinos suspeitos Cristiano Melo, 23,
"Jamaica" e o seu namorado "Gil". (Fonte: Folha de Londrina/PR).

19/01/2009 - Rovilson Teixeira, travesti, 18, morta com sete facadas às 3h
na Av. Dez de Dezembro.

4/03/2009 - Danilo Borges, travesti, 19, morta às 4h30 com sete tiros e duas
facadas na Leste-Oeste, por um motoqueiro.

Discriminação e agressões contra Travestis em Londrina, 1998-2009

1998: TRAVESTI É PROIBIDA DE USAR SANITÁRIO FEMININO, LONDRINA,
Depois de ter utilizado o banheiro feminino no Shopping Royal Plaza, a
travesti Mônica Matarazzo foi repreendida por seguranças, que lhe disseram
que não poderia ter utilizado aquele espaço. Sentido-se discriminada, ela
denunciou a situação na 10a Subdivisão Policial. No dia 21-09-01, Matarazzo
foi ouvida pelo Promotor de Defesa dos Direitos e Garantias Constitucionais,
Paulo Tavares. Ele explicou que a legislação não prevê esse tipo de
acontecimento, mas que o caso poderia se enquadrar no artigo 3º, inciso 4º
da Constituição Federal, "compete ao Estado garantir o bem de todos sem
preconceito de origem, raça, sexo, cor e qualquer outra forma de
discriminação" [Fonte: Folha de Londrina-PR, 21-09-2001]

1998: TRAVESTIS DISCRIMINADAS EM ESCOLA DE SAMBA (PR)
Duas travestis que desfilaram na ala das baianas na Escola de Samba
Quilombo de Palmares em Londrina, foram denunciadas que não eram mulheres
biológicas, razão pela qual foi suspensa a entrega do troféu à escola
campeã. Houve um acordo prévio entre os participantes do carnaval proibindo
a presença de travestis no desfile. (O Estado do Paraná, 27-2-98)

1998: MULHER CONFUNDIDA COM TRAVESTIS É EXPULSA DE BOITE EM LONDRINA. A atleta Maria José Baladelli, tricampeã brasileira de musculação foi expulsa
com violência da boate Club Albatroz, (Rua Rebouças, Londrina), sob a
suspeita de que era travesti. "Isto me deixou marcada. Sou uma atleta e
mesmo que fosse uma travesti, mereceria mais respeito. A atleta registrou
queixa na 1a DP. (Folha de Londrina, 17-1-98)



16/11/2008 - A., travesti, 38, é espancada com tacos, ameaçada e atingida
por ácido no rosto na Av. Leste-Oeste às 4h40.

8/12/2008 - Alonso Francisco da Silva, travesti, 46, sobrevive a facadas no
peito, costas, braços e pernas na Leste-Oeste, desferidos por dois homens em
uma motocicleta vermelha.

29/12/2008 - Adriano Virgílio dos Santos, travesti, 24, é esfaqueada na Vila
Nova, 5 h da manhã.

14/01/2009 - travesti de 16 anos é atingida por tiros na Zona Sul de
Londrina.

 

 

Comente esta matéria
Título: Travestis: Discriminação e Assassinatos em Londrina, PR
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.