Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

PORTUGAL: Longa metragem brasileira vence Queer Lisboa 12

30/09/2008:

 

Antônia da realizadora brasileira Tata Amaral foi o filme vencedor na categoria de Longa-Metragem de Ficção (1.000,00€ patrocinados pela discoteca Maria Lisboa), segundo o Júri "porque mostra o optimismo vibrante de quatro mulheres de uma favela erguendo-se contra as adversidades através da sua criatividade, em zonas desfavorecidas e frequentemente apresentadas apenas ao ritmo das armas e da morte". Foi ainda referenciado "o trabalho de câmara ousado, excelentes interpretações e a qualidade e segurança da montagem". A decisão coube a José Pedro Ribeiro, Presidente do ICA, à actriz São José Correia, à realizadora londrina Lisa Gornic e a Pier Maria Bocchi, crítico e programador de Cinema, em Milão.

O Júri decidiu, ainda, atribuir os prémios para Melhor Actriz a Nuria Espert e para Melhor Actor a Josep Maria Pou "pelas suas fortes, profundas e convincentes interpretações enquanto dois idosos que sabem que têm de passar por importantes mudanças durante os seus últimos dias juntos, em Barcelona (Un Mapa).

Darling! The Pieter-Dirk Uys Story, de Julian Shaw foi, por sua vez, eleito como o Melhor Documentário (1.000,00€) pelo apresentador e locutor da RTP, Eládio Clímaco, pela directora e programadora do Festival Identities de Viena, Barbara Reumüller, e por Maria José Garcia, advogada e gestora cultural Embaixada de Espanha. "Um documentário hábil, equilibrado, positivo e tocante com uma importante mensagem e perspectiva histórica e política", referiu o Júri que ressalvou "a forma terna, autêntica e educativa mas não moralista como o realizador lida com o seu protagonista".

O Prémio do Público (500,00€ patrocinado pela editora Bico de Pena) de foi atribuído à curta brasileira 69 Praça da Luz, das realizadoras Carolina Markowicz e Joana Galvão com uma média de 8 pontos, numa escala de 1 a 10. I am Gay, do sueco Nicolas Kolovos, ficou em segundo lugar com uma pontuação de 7,9 e a curta portuguesa, Frequent Traveller, de Patrícia Bateira, alcançou o terceiro lugar com uma média de 7,8.

Os prémios foram apresentados ontem à noite no Cinema São Jorge perante uma sala cheia com o um público animado.



PORTUGAL: Longa metragem brasileira vence Queer Lisboa 12

PortugalGay.PT (Portugal)PortugalGay.PT

 

Comente esta matéria
Título: PORTUGAL: Longa metragem brasileira vence Queer Lisboa 12
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.