Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2019
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

Cresce câncer da mama antes dos 35 anos

05/06/2005: Incidência de casos foi o triplo do esperado em hospital de São Paulo; causa pode estar ligada ao estresse e à poluição


O motivo é uma incógnita, mas os oncologistas estão convencidos do aumento do número de casos de câncer da mama em mulheres abaixo de 35 anos -faixa etária em que esse tipo de tumor não é esperado. A maior prevalência da doença, principal causa de morte entre as brasileiras, ocorre a partir dos 50 anos.
Levantamento preliminar do Hospital do Câncer de São Paulo, entre agosto de 2003 e agosto de 2004, diagnosticou 84 casos de câncer da mama em mulheres com idade inferior a 35 anos. Esse número representa 16,8% do total de casos novos de tumor mamário que a instituição atende por ano. O esperado seria de 5% a 7%.
Dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer) e da Fundação Oncocentro de São Paulo, que reúne informações de câncer de 54 hospitais paulistas, mostram que as mulheres com menos de 40 anos respondem por 15% dos casos da doença. Neste ano, é esperado um total de 467.440 novas ocorrências do tumor no país.
A dúvida agora é saber qual é a razão desse aumento. Trabalhos realizados no Rio de Janeiro e no Rio Grande Sul, que confirmam o aumento, supõem que fatores ambientais (poluição, por exemplo) e mudanças no estilo de vida da mulher moderna (como o estresse, a menarca -primeira menstruação- precoce e a gravidez tardia) possam estar envolvidos nesse fenômeno. Mas os dados ainda são inconclusivos.
No próximo mês, o Hospital do Câncer e a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) iniciam uma pesquisa inédita no país com objetivo de levantar os possíveis fatores que levam ao câncer da mama em mulheres jovens. "Está havendo um aumento significativo de casos e queremos saber o porquê", diz Mário Mourão Netto, chefe do departamento de mastologia do Hospital de Câncer.
O médico diz que o maior interesse da pesquisa é a apuração dos fatores de risco não relacionados à hereditariedade ou à história familiar da paciente. Dos 84 casos analisados pelo Hospital do Câncer, 20% tinham antecedentes genéticos ou familiares. Em geral, o tumor na mulher jovem é mais agressivo. Porém, as chances de cura são de 90% quando diagnosticado precocemente.
Segundo Marco Porto, chefe da divisão de atenção oncológica do Inca, o aumento dos casos ainda não pode ser sentido pela série histórica do órgão, mas tem sido mencionado pelos médicos.
O mastologista Antonio Frasson, do hospital Albert Einstein, atribui o maior número de casos à melhoria dos métodos de diagnóstico. "A procura de avaliações de rotina está maior e, com isso, estamos conseguindo detectar esses casos previamente", afirma.
Para Diógenes Basegio, presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia, só a melhoria do diagnóstico não justificaria o aumento. "O estresse e a gravidez tardia podem ter influência."

 

Fonte: CLÁUDIA COLLUCCI - Reportagem Local

Comente esta matéria
Título: Cresce câncer da mama antes dos 35 anos
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.