LGBTs em cargos de chefia são minoria, aponta estudo

0

Um estudo britânico do Instituto of Labor Economics (IZA) feito com quase 650 mil adultos revelou que lésbicas e gays ainda encontram muita dificuldade para ter o seu esforço reconhecido em seu local de trabalho, e cargos de chefia como gerência e direção ainda são um ponto distante quando se trata de promoções e crescimento na carreira.

Apesar da pesquisa apontar com estatísticas que a maioria dos homens gays têm melhor desempenho em comparação aos héteros, as funções mais altas das empresas não são exercidas pelos membros da comunidade LGBTQ.

A pesquisa mostra ainda que a discriminação é o maior motivo para que gays não tenham as mesmas oportunidades de subir em seus empregos. Homens e mulheres bissexuais também sofrem com a possibilidade menor de se inserirem da melhor forma no mercado de trabalho que os héteros.

Quando se trata de LGBTs negros a situação se agrava ainda mais. Para reverter este caso, o relatório conclui o óbvio. “mulheres e não-brancos em cargos gerenciais potencialmente aumentam o acesso para aqueles que estão mais para baixo na escada gerencial e de supervisão – com características semelhantes – a serem promovidos“

“Tal como acontece com a representação de mulheres e grupos minoritários em conselhos de administração, existe o potencial de mudar para um resultado mais representativo de forma mais ampla dentro da organização”, disse a conclusão da pesquisa.

 

Observatório G

 

Compartilhar.

Sobre o Autor

Comments are closed.

Athosgls 21 anos fazendo a diferença na comunidade LGBT Mundial. Marca registrada.