Guns N’ Roses exclui música que ataca gays e imigrantes

0

Fãs do Guns N´ Roses mais atentos provavelmente perceberam um detalhe nas entrelinhas no novo lançamento da banda, “Appetite For Destruction: Locked N’ Loaded”, caixa anunciada esta semana com 5 CDs, 7 LPs, 7 singles de 7 polegadas.

A novidade que celebra o clássico “Appetite For Destruction” (1987) traz todas as músicas do álbum “G N´ R Lies”, EP lançado pela gravadora Geffen em 1988 para capitalizar o sucesso do predecessor, exceto uma, a mais polêmica: “One In A Million”. O conteúdo que corresponde ao álbum está no CD 2, intitulado “B-Sides N´ EPs: Remastered”, trazendo takes alternativos da época e versões ao vivo.

Contexto

Uma das primeiras músicas do Guns N´Roses compostas apenas por Axl Rose, “One In A Million” é uma das faixas mais polêmicas da banda, graças a versos de conteúdo explicitamente preconceituoso, que dispara contra homossexuais, negro e imigrantes, entre outros.

“Imigrantes e bichas/ Não fazem sentido para mim/ Eles vem para nosso país/ E acham que podem fazer o que quiserem/ Como começar um mini Iran/ Ou disseminar doenças horríveis/ Eles falam de tantas malditas maneiras/ É tudo grego para mim”, canta o vocalista na música.

“Policiais e crioulos/Está certo/Saiam do meu caminho/Não quero comprar nenhuma de suas/Correntes de ouro hoje/Não preciso de pulseiras/Presas nas minhas costas/Só preciso de meu bilhete, até lá/Não poderia me soltar um pouco?”, entoa.

Axl Rose, que lançou a música na época contra a vontade de outros integrantes, já deu inúmeras entrevistas comentando sobre a polêmica. Segundo ele seus versos foram mal interpretados. Mesmo assim, ele já chegou a se desculpar pela letra.

Aos que já acusam o Guns N´ Roses de estar cedendo ao chamado “politicamente correto”: outra faixa polêmica de “Lies”, “Used to Love Her”, que fala de maneira sarcástica sobre o homicídio cometido contra uma mulher, foi mantida no track-list.

Apesar de não se inspirada na vida real, a música está relacionada a duas histórias de assassinatos nos Estados Unidos. Em 2002, um homem chamado Justin Barber baixou a faixa pouco antes de assassinar a mulher. Dez anos depois, um jovem chamado Thomas Wilhelm cantou os versos polêmicas antes de matar a namorada.

Veja abaixo o track-list, que traz todas as sete músicas de “Lies”, menos “One In A Million”:

Reckless Life

Nice Boys

Move To The City (ao vivo)

Mama Kin Shadow Of Your Love (ao vivo)

You´re Crazy (versão acústica)

Patience

Used To Love Her

You’re Crazy

It’s So Easy

Knockin´ On Heaven´s Door (ao vivo)

Whole Lotta Rosie (ao vivo)

 

 

https://www.jornalcruzeiro.com.br/materia/884657/guns-n-roses-exclui-musica-que-ataca-gays-e-imigrantes

Compartilhar.

Sobre o Autor

Comments are closed.