Grupo católico LGBT recusado em evento com o Papa na Irlanda

0

A organização do Encontro Mundial das Famílias rejeitou a candidatura de um grupo LGBT católico, que não poderá assim participar no evento em Dublin, na Irlanda, com a presença do Papa Francisco.

A Global Network of Rainbow Catholics (GNRC), que representa 60 organizações de católicos LGBT, foi proibida de participar no Encontro Mundial das Famílias, um evento organizado pela Igreja Católica a cada três anos.

O coordenador da exposição, Paul McCan, informou-os de que devido a “considerações logísticas” e à incerteza quanto ao espaço disponível não poderiam ceder-lhes uma banca no local de exposições do encontro.

Apesar de a GNRC ter submetido a candidatura em abril e depois de questionar várias vezes a organização sobre o processo de aprovação, só há poucos dias foi informada de que tinha sido rejeitada.

“Acredito que seja habitual – a Igreja afirma publicamente que é a favor mas depois é exercida pressão sobre os organizadores. Gostávamos de poder ir e dizer: nós somos assim, vamos conversar”, declarou Ruby Almeida, co-presidente da GNRC, ao jornal britânico The Guardian.

Almeida defende que o Papa está a tentar criar espaço para as comunidades lésbicas, gays, bissexuais e transsexuais, mas que existem forças conservadoras no Vaticano que são mais influentes: “Existe uma grande luta pelo poder no Vaticano, mas as pessoas querem ver uma mudança”.

Está previsto que o Papa passe dois dias na Irlanda para participar no evento, que irá decorrer entre 21 e 26 de agosto.
Em espera porque não cumprem regras
A organização We Are Church, que mesmo não sendo LGBT apoia a igualdade e a inclusão na Igreja, também viu recusada a candidatura para uma banca.

Brendan Butler, porta-voz da We are Church, explicou ao jornal The Irish Times que se candidataram em fevereiro. Nessa altura fizeram o depósito necessário para terem uma banca durante dois dias do evento.

Ligaram para a organização “quase semanalmente” para saberem sobre o progresso da candidatura. A resposta era sempre a mesma: “Sim, recebemos a sua candidatura, mas está em espera”.

Por chegarem a meio do mês de julho sem uma resposta – e depois de os próprios prazos da organização do Encontro Mundial das Famílias ter expirado -, a We Are Church cancelou o depósito.

“A falta da cortesia mais básica de lidarem com a nossa candidatura mostra uma grave falta de respeito pela We Are Church e é completamente contraditória com a inclusão publicitada pelo Encontro Mundial das Famílias de que todos são bem-vindos”, declarou Brendan Butler ao jornal irlandês.

A porta-voz do Encontro Mundial de Famílias, Brenda Drumm, explicou que a We Are Church se encontrava numa lista de espera, juntamente com outras organizações.

“Muitos destes grupos estão em espera porque não cumprem com as nossas regras, que lhes foram providenciadas na altura da candidatura”, afirmou, para acrescentar que, “a esta altura, parece improvável que exista espaço para aqueles que não cumprem com os critérios”.

Entre oos critérios requeridos para submeter uma candidatura para o Encontro Mundial de Famílias, espera-se que as organizações sejam “aprovadas pela Igreja”, que apoiem “a família e o casamento em nome da Conferência Episcopal Irlandesa” e que estejam envolvidas na “promoção do ensino social católico”.

 

https://www.rtp.pt/noticias/mundo/grupo-catolico-lgbt-recusado-em-evento-com-o-papa-na-irlanda_n1092997

Compartilhar.

Sobre o Autor

Comments are closed.

Athosgls 21 anos fazendo a diferença na comunidade LGBT Mundial. Marca registrada.