Fundação LGBT planeja lançar token para defender os direitos da Comunidade

0

Studio Bitcoin

Um novo avanço na inclusão da comunidade LGBT vem de mãos dadas com a Tecnologia Blockchain. Este avanço se trata da criação de uma criptomoeda chamada “token LGBT” que visa mostrar o seu poder econômico que essa comunidade tem, a fim de gerar um grande impacto social que resulte no reconhecimento de seus direitos.

De acordo com as informações registradas em seu “White Paper”, o objetivo deste token não é criar valor de investimento, mas servir como uma moeda de uso diário que permita o pagamento de serviços e bens pela comunidade LGBT, assim como um mecanismo de integração, utilizando a tecnologia do Ethereum para isso.

O token será lançado no primeiro semestre deste ano, possivelmente em abril, de acordo com informações fornecidas por Christof Wittig, presidente da Fundação, durante uma entrevista que aconteceu esta semana.

O lançamento do token LGBT será responsável pela Fundação, uma organização criada em 12 de janeiro de 2018 para ajudar seus membros a defender seus direitos através do uso da tecnologia blockchain.

No primeiro semestre de 2018, a fundação planeja arrecadar um total de 60 mil ETH na venda dos tokens para financiar o projeto. Na Oferta Inicial de Moeda “ICO”, serão oferecidos 20% dos tokens.

Como a Fundação ainda não está registrada, não pode receber doações diretas para sua causa, então ele usará o Token LGBT. No entanto, ele planeja obter todas as licenças relevantes no futuro.

O impacto econômico desta comunidade é considerável, uma vez que os valores da quantia de dinheiro que mobilizam o LGBT em todo o mundo superam os US$ 4 trilhões por ano. “Se a comunidade LGBT fosse um país, teria a quarta maior economia do mundo”, dizem eles em seu “White Paper”.

 

https://www.studiobitcoin.com/fundacao-lgbt-planeja-lancar-token-para-defender-os-direitos-da-comunidade/

Compartilhar.

Sobre o Autor

Comments are closed.

Athosgls 21 anos fazendo a diferença na comunidade LGBT Mundial. Marca registrada.