Em peça sobre perseguição a gays, André Luiz Miranda lamenta homofobia: “Somos o país que mais mata LGBT’s”

0

Integrante do elenco da peça “O Jornal”, que aborda a intolerância religiosa, preconceito e a perseguição aos homossexuais em Uganda, o ator André Luiz Miranda comentou em entrevista ao Observatório da Televisão como foi convidado para fazer parte do projeto com direção de Kiko Mascarenhas e Lázaro Ramos.

“Eu participei de uma oficina comandada pelos diretores Kiko Mascarenhas e Lázaro Ramos chamada Afrobrasilidade e o Palco. Foram 5.000 atores inscritos e desse total apenas 75, através de testes, participaram da oficina. Foram semanas de trabalho até que os diretores chegassem ao elenco final”, contou.

Miranda ainda fez um paralelo com a realidade do país africano ao Brasil. “Embora passado em Uganda, essa poderia ser uma história nossa. Infelizmente. Casos de intolerância religiosa, racismo e crimes cometidos contra homossexuais são quase lugar comum no Brasil”, opinou.

“Somos o país que mais mata homossexuais no mundo, mais do que em 13 países do Oriente e da África, onde há pena de morte aos LGBT. A Uganda de O Jornal também é aqui”, analisou.

 

 

Observatório G

Compartilhar.

Sobre o Autor

Comments are closed.