Disputa pela Palma de Ouro em Cannes vai de pornô gay a suspense espanhol; leia resumos dos 21 concorrentes

0

Festival começa nesta terça-feira (8) e vai até 19 de maio; 21 longas disputam o prêmio.

Por France Presse

Vinte e um filmes disputam a Palma de Ouro do Festival de Cannes, que começa nesta terça-feira (8) e prossegue até 19 de maio. O filme de abertura é “Everbod Knows” (“Todos los saben”), do iraniano Asghar Farhadi.

Diretor iraniano Asghar Farhadi é responsável pelo filme que abre o Festival de Cinema de Cannes: “Todos los sabem” tem o casal Penelope Cruz e Javier Bardem (Foto: GERARD JULIEN / AFP) Diretor iraniano Asghar Farhadi é responsável pelo filme que abre o Festival de Cinema de Cannes: “Todos los sabem” tem o casal Penelope Cruz e Javier Bardem (Foto: GERARD JULIEN / AFP)

Diretor iraniano Asghar Farhadi é responsável pelo filme que abre o Festival de Cinema de Cannes: “Todos los sabem” tem o casal Penelope Cruz e Javier Bardem (Foto: GERARD JULIEN / AFP)

Resumos dos 21 filmes do Festival de Cannes:

  • “Todos lo saben”, do iraniano Asghar Farhadi: com Penélope Cruz, Javier Bardem e Ricardo Darín. Suspense psicológico em espanhol. Uma mulher e seus filhos viajam de Buenos Aires, onde vivem, para seu povoado natal na Espanha por ocasião de uma reunião familiar.
  • “Ahlat Agaci”, do turco Nuri Bilge Ceylan, Palma de Ouro em 2014 com “Sono de Inverno”. Um homem que deseja se tornar escritor retorna para sua Anatolia natal.
  • “En guerre”, do francês Stéphane Brizé: filme social, com Vincent Lindon. Acompanha a luta de funcionários dispostos a tudo para salvar seu emprego e a fábrica que vai à falência.
  • “Ayka”, do cazaque Serguei Dvortsevoy. Segundo filme do diretor de “Tulpan”, vencedor do Prêmio Um Certo Olhar em 2008.
  • “Dogman”, do italiano Matteo Garrone: sobre um cabeleireiro de cachorros que torturou e assassinou em 1988 um ex-boxeador convertido em chefe de uma gangue. É a quarta produção de Garrone em disputa.
  • “Le Livre d’image”, do franco-suíço Jean-Luc Godard: filme em cinco partes temáticas, uma reflexão sobre o mundo árabe por meio de imagens documentais e de ficção. Godard, lenda do cinema francês, participará da competição pela sétima vez.
  • “Un couteau dans le coeur” de Yann Gonzalez, com Vanessa Paradis. Segundo longa-metragem do diretor, conta a história de uma produtora de filmes pornô gay. Uma coprodução França-México.
  • “Netemo Sametemo”, do japonês Ryusuke Hamaguchi: a história de Asako, uma jovem que se apaixona por um homem que desaparece. Dois anos depois, conhece outro que é sua “cópia”, mas com uma personalidade completamente diferente. O diretor foi premiado no Festival de Locarno em 2015 com “Happy hour”.
  • “Plaire, aimer et courir vite”, do francês Christophe Honoré: sobre a relação amorosa entre um jovem estudante e um escritor nos anos 1990, com Vincent Lacoste e Pierre Deladonchamps. Honoré disputou em 2007 com “As canções de amor”.
  • “Les filles du soleil”, da francesa Eva Husson: com Golshifteh Farahani e Emmanuelle Bercot. Segundo longa-metragem da diretora depois de “Bang Gang”. A história de um batalhão de mulheres soldados curdas no qual uma jornalista conhece a comandante do grupo.
  • “Ash is purest white”, do chinês Jia Zhangke: uma história de amor entre uma bailarina e um gangster. Jia, cinco vezes na competição, participou da última vez em 2015 com “As montanhas se separam”.
  • “Shoplifters”, do japonês Hirokazu Kore-Eda. A história de uma família de ladrões que adota uma menina órfã. Quinto filme do cineasta em competição.
  • “Capharnaüm”, da libanesa Nadine Labaki: a história de um menino que se rebela contra a vida que querem impor a ele. Pela diretora de “Caramelo”.
  • “Buh-Ning”, do sul-coreano Lee Chang-Dong: suspense em que um dos protagonistas assegura que é um piromaníaco. Adaptado de um relato do escritor japonês Haruki Murakami. Terceiro filme do cineasta em disputa.

 

 

https://g1.globo.com/pop-arte/noticia/os-filmes-em-disputa-pela-palma-de-ouro-em-cannes.ghtml

Compartilhar.

Sobre o Autor

Comments are closed.