Sábado, 25 de Março de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Celebridades LGBT
Filmes/Séries LGBT
Garotas x Garotas
Jurídico
Notícias / artigos LGBT
Pais e Filhos LGBT
Religião
Travestis e Trans
Ultimas Notícias
Videos Lés

Religião

Outras notícias
Diversidade Católica
Segundo IBGE, 47,4% dos casais gays se dizem católicos; 20,4% não têm religião
Cristã lésbica publica texto com “Oração ao Cristo do Arco-íris”
Após tentar 'curar' homossexualidade, gay funda igreja GLS
Filme que apresenta um Jesus gay gera protestos

Jesus e os gays

17/04/2013:

 

Por Esdras Azarias de Campos

 

Os evangelhos não fazem nenhuma referência a homossexualidade. Não existe nenhum personagem gay descrita nos evangelhos. Jesus ao que tudo indica conviveu bem com todo tipo de gente, exceto com os hipócritas e fariseus, aos quais ele detestava. No mais nunca fez nenhuma restrição a qualquer tipo de pessoas, fossem prostitutas, mendigos ou os mais variados tipos de gente da ralé como diríamos hoje e certamente não evitaria os homossexuais também. Todos conhecem pelos evangelhos que o primeiro homem salvo antes dele (Jesus) morrer, foi um ladrão. Mas, por outro lado, por que Jesus nunca se deparou com um homossexual? E qual era o julgamento de Jesus sobre a homossexualidade? O quê Jesus diria a um ou uma homossexual? Ninguém sabe e jamais se saberá. Mas os seus seguidores cristãos pelo menos do lado de seus representantes “oficiais” porque carregam títulos pomposos de poderes de falar em nome do Cristo, aqui no mundo, sabem! Ou pensam que sabe. Mas afinal, por que a literatura dos evangelhos não lidou com esta temática tão importante, uma vez que parcelas (ainda que chamadas de minorias sociais) significativas das sociedades humanas são formadas por homossexuais, tanto hoje em dia, como na antiguidade? Será que a moral da época de Jesus era permissiva quanto a esta e outras formas de sexualidades? Pelo silêncio dos evangelhos sobre esta questão parece que sim. Senão, haveria uma contundente reprovação. Haveria provavelmente uma parábola a respeito, afinal tudo que Jesus condenava ele fez uma parábola para exemplificar. E a mais importante delas foi contra a riqueza.

A parábola do “homem rico e do pobre Lazaro” exemplifica bem isto. A riqueza material sempre foi condenada por Jesus por facilitar a perdição dos homens. Mas sobre a sexualidade Jesus nada diz, apenas sacramentou a família, mas daí dizer ou afirmar que fazer sexo só desta ou daquela forma, nada disse, absolutamente nada. Até aqui estou me referindo aos quatro evangelhos onde se configura tudo o que Jesus disse ou tinha que dizer. Já os documentos posteriores, principalmente as cartas paulinas, existem as restrições ás práticas sexuais consideradas anormais ou perniciosas pelos cristãos, mas aí neste caso, trata-se de normativas criadas não por Jesus, mas sim por uma instituição, a Igreja, que passara a normatizar as ações de seus membros para se firmar como uma nova e diferente religião perante o mundo greco-romano. Isto, enquanto os seus adeptos esperavam o retorno de Cristo, que imaginavam seria para breve, ainda para aqueles tempos.



As igrejas cristãs, no geral, abrangendo todas as denominações de católicos aos pentecostais e outras tantas, pelo menos nos aspectos doutrinários apresentam uma colérica forma de condenação à homossexualidade? Seguem mais ou menos os rigores dos mandamentos da era da formação da Igreja, em que condenavam com franca intransigência tudo que configurasse deslize e, portanto os cristãos deveriam andar na linha estipulada pela Igreja, senão, para aqueles que se desviassem seria a condenação ao fogo do inferno. Mas aqui cabe uma reflexão básica, pois se forem seguir todos os mandamentos dos apóstolos, principalmente os de Paulo de Tarso, então as mulheres devem permanecer caladas nas igrejas, pois que está explicito em 1 Coríntios 14.33-36. E vai além, duvida até da inteligência das mulheres, pois as aconselham a perguntar aos seus maridos em casa o que não entenderam nos cultos nas congregações. Então, as mulheres não devem não só falar nas congregações, como também não podem ser pastoras, bispas e quaisquer outras titulações eclesiásticas.


A questão da eterna polêmica da condenação das igrejas cristãs contra a homossexualidade ainda vai render muito, até porque as novas denominações evangélicas fazem coro, ou melhor, engrossaram o coro ao elevar o tema de preconceito à condição de discriminação aos homossexuais. Até mesmo por considerar a homossexualidade como doença ou uma chaga que deve de ser extirpada sem o qual procedimento é a perdição eterna! O cristianismo como de resto qualquer outra religião, não pode evitar que em suas fileiras existam cristãos preconceituosos, discriminadores, racistas e homofóbicos, porem estes perniciosos elementos devem ser combatidos, ainda que muitos deles ostentem títulos importantes de qualquer natureza.

Sejam políticos, intelectuais, líderes religiosos, portadores de altos cargos de autoridades públicas, enfim, todos devem saber que estamos no século XXI, já se passaram mais de três séculos da primeira carta dos direitos do homem que deu origem à carta Universal dos Direitos Humanos. Portanto, não podemos aceitar de maneira alguma, qualquer forma de preconceito e discriminação contra pessoas por qualquer que seja o motivo sejam de ordens religiosa, social, racial ou política.



Este texto é um protesto ou em razão da presença do deputado federal Marcos Feliciano, em Passos, dias atrás, que mesmo tendo vindo na condição de pastor de uma igreja, não deixou de ser o parlamentar hoje no posto de presidente da Comissão de Direito Humanos da Câmara, posto este a ele conferido mesmo em se tratando de político e pastor sobejamente notório devido suas demonstrações e declarações públicas de racismo e homofobia.

 

ESDRAS AZARIAS DE CAMPOS é Professor de História e Secretário de Ensino da FESP.    

 
Clic Folha

 

 

 

Comente esta matéria
Título: Jesus e os gays
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
11/09/2013 20:45: sthefano - MG
a biblia condena severamente o homoxesualismo. Deus criou HOMEM e MULHER e lhes dotou de órgãos específicos e especialmente destinados à reprodução da espécie, chamados órgãos sexuais ou genitais.

“Assim Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou. MACHO e FÊMEA os criou” (Gênesis 1.27).

Homem e mulher possuem genitália apropriada à reprodução. Notem que Deus não criou meio termo, não criou um ser humano que em determinado momento pudesse assumir funções híbridas. Deus não criou um homem com possibilidades sexuais de desempenhar o papel da mulher no ato sexual, e vice-versa. Ocorre que a natureza pecaminosa em função da queda no Éden coloca o homem em rebeldia contra Deus. Pela influência do diabo, o homem continua se rebelando contra o Criador e Sua palavra. A homossexualidade surgiu em decorrência dessa rebeldia. Se o homem assume postura própria de mulher; se a mulher assume funções próprias do homem no ato sexual, caracteriza-se um comportamento contrário à vontade do Criador. Deus nos criou para uma relação heterossexual. Dizer que quem nasce gay morre gay; quem nasce lésbica morre lésbica; que se trata de uma opção sexual válida; que o homossexualismo é uma opção dentre outras; que tudo é permitido desde que satisfaça as partes envolvidas; que não existe pecado; que tudo é válido quando existe amor; que o homossexualismo é genético e por isso irreversível; que a única saída para os pais é aceitar a opção sexual de seus filhos, e tantos outros argumentos semelhantes, são vozes de pessoas que desconhecem o poder e a palavra de Deus. Convém dizer que o diabo deseja destruir o homem, física e espiritualmente, porque o homem é a obra-prima de Deus. Os que estão no homossexualismo têm chance de reverterem o quadro: devem se arrepender e aceitar o senhorio de Jesus, que veio para destruir as obras do diabo, libertar os cativos, aliviar os oprimidos.

“SE O FILHO VOS LIBERTAR VERDADEIRAMENTE SEREIS LIVRES” (Lucas 4.18; João 8.36)

Livres da prostituição, das impurezas, do pecado. O homossexualismo é reversível e quem reverte essa situação é o Senhor Jesus. Ouçamos a voz de Deus:

“Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação” (Levítico 18.22; 20.13).

"Sabendo que a lei não é feita para o justo, mas para os injustos... para os fornicadores, para os SODOMITAS... (o realce é meu). (1 Timóteo 1.10).

"Pelo que Deus os entregou aos desejos de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si...pelo que Deus os abandonou às paixões infames. Até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. Semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, inflamaram-se em sua sensualidade uns para com os outros, HOMEM COM HOMEM, cometendo torpeza, e recebendo em si mesmos a penalidade devida ao seu erro... estão cheios de toda iniquidade, prostituição, malícia, avareza, maldade, inveja, homicídio, contenda, engano e malignidade. Embora tenham conhecimento da justiça de Deus (que SÃO DIGNOS DE MORTE OS QUE TAIS COISAS PRATICAM), não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam" (Romanos 1.24-32).

 
14/08/2016 12:20: discount codes airbnb -
A good many valelbaus you've given me.
discount codes airbnb https://www.kiwibox.com/overtlawsu279/blog/entry/136934889/the-latest-on-axs/