Domingo, 19 de Novembro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Celebridades LGBT
Filmes/Séries LGBT
Garotas x Garotas
Jurídico
Notícias / artigos LGBT
Pais e Filhos LGBT
Religião
Travestis e Trans
Ultimas Notícias
Videos Lés

Filmes/Séries LGBT

Outras notícias
Do criador de “Queer as Folk”: conheça as séries gays “Banana” e “Cucumber"
“Penny Dreadful”, seriado sexy e assustador de Sam Mendes
Lost Girl - 1ª., 2ª, 3ª e 4ª temporada
As melhores séries com temática LGBT
Imagine Eu e Você

10 séries (com) gays que amamos

19/09/2012:

 

 

 

 

By seriados.tv.br

 

 

[DICH] Dando continuidade aos posts temáticos em virtude do Dia Internacional de Combate a Homofobia, falo hoje sobre 10 séries que marcaram o universo LGBT. Algumas produções têm o enredo voltado especificamente para a temática gay, outras têm personagens secundários que representam a causa. Independente disso, foram — ou são — seriados que representaram de forma tranquila e verdadeira a homossexualidade, emocionando fãs, quebrando estereótipos e paradigmas, oriundos do perigo da história única.

 

"Grey's Anatomy"
A Dra. Callie Torres, umas das personagens mais intensas do Seatlle Grace Hospital, casou-se com George O'Malley e, quando percebeu que alguma coisa estava errada (tá, ela foi traída e terminou tudo), separou-se do rapaz e acabou se envolvendo com a Dra. Erica Hahn. Como Erica simplesmente desapareceu do hospital, Callie começou um relacionamento com a Dra. Arizona. A partir daí, é drama atrás de drama. Mas elas são fofas!

 Grey's Anatomy

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"The L Word"
Talvez entre todas as séries que já abordaram a vivência lésbica, "The L Word" foi a mais fiel e emocionante de todas. As seis temporadas foram verdadeiramente reais e retrataram um universo cheio de preconceitos e, ao mesmo tempo, tolerância. Através das meninas de Los Angeles pudemos conhecer mais sobre sentimentos, desejos, traições, família, mudança de sexo, adoção, entre muitas outras situações que nos fizeram sorrir e chorar.

 The L Word

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Queer as Folk"
Enquanto "The L Word" centralizava a vida das lésbicas da California, "Queer as Folk" era focada na vida dos gays de Pittsburgh. O personagem principal era um trintão com alma de Peter Pan. Entre ser expulso de casa após sair do armário e contrair HIV, o programa foi muito feliz retratando a rotina de personagens gays. A diversidade presente no elenco, durante as cinco temporadas era, talvez, a essência de todas as histórias, que nos fizeram sofrer e torcer por cada um deles. E quem nunca quis ter a Debbie como mãe?

 Queer as Folk

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Glee"
Desde o começo a sexualidade de Kurt não foi uma surpresa. Somente o pai do garoto ainda achava que o filho seguiria seus passos machistas. Em um episódio muito — muito — emocionante, Kurt finalmente se revela para o pai e lágrimas correm dos nossos olhos. Aceito em casa, o garoto ainda precisa lidar com o constante bullying que sofre na escola. Porém, quando Dave Karofsky dá um beijo na boca de Kurt, ficamos em choque. Afinal, o bear era quem mais infernizava a vida do nosso cantor.

 Glee

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Friends"
Quando foi lançada, em 1994, a melhor série de todos os tempos nos apresentou as personagens lésbicas Carol e Susan. Quem não vibrou no lindo casamento das duas? Embora Ross tenha sido apaixonado por Carol, era óbvio que ela pertencia à Susan. Foram personagens importantes que deram um toque de diversidade ao seriado e nos emocionaram durante as dez temporadas em que permaneceu no ar.

 Friends

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Dawson's Creek"
O primeiro beijo gay na história da TV americana aconteceu entre Jack e Ethan. Foi apenas um selinho, mas foi o suficiente para gerar protestos de grupos conservadores e revolucionar a história da televisão. O personagem de Jack era sensível e buscava encontrar aceitação em si mesmo e dos familiares e amigos. O episódio em que saiu do armário serviu de inspiração para muitos jovens, que fizeram a mesma coisa dentro de casa, logo que o capítulo terminou. Foram seis temporadas acompanhando uma das trajetórias mais lindas da televisão.

Dawson's Creek

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Modern Family"
Sabe aquela família disfuncional? Então, é o que rola com esse pessoal que, apesar das diferenças, sempre conseguem resolver as situações e ficar numa boa no final. O destaque vai para Mitchell e seu entusiasmado marido Cameron. O chaser e o bear fizeram uma grande mudança na vida deles ao adotarem uma bebê vietnamita chamada Lily. A relação dos dois é o ápice de cada episódio, nos trazendo às gargalhadas, mas também nos enchendo de muita comoção.

 Modern Family

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Will & Grace"
O que acontece quando se tem uma mulher hétero morando com um rapaz gay? Adicione aí uma amiga completamente louca — e rica — e um amigo gay aspirante à ator. O resultado é o que acompanhamos durante as oito temporada de "Will & Grace". O programa, ainda, fez parte da "Era de Ouro" da NBC e contou com participações de celebridades como as cantoras Madonna e Cher, além dos atores Matt Damon e Kevin Bacon.

Will & Grace

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Ellen"
Talvez essa série seja a maior representação das lésbicas americanas. No seriado "Ellen", a atriz Ellen DeGeneres fez o outing de sua personagem em dos episódios da 4ª temporada, em 1997. Ali a atriz também assumiu sua própria sexualidade (antes ela se revelou no programa da Oprah). Depois disso, ela virou referência e até um site foi criado em sua homenagem, o AfterEllen, voltado para o público feminino, lésbicas e bissexuais. Ellen hoje é casada com a atriz Portia De Rossi.

 Ellen

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Veronica's Closet"
Embora a personagem principal da série fosse Ronnie, a cena foi roubada pela revelação de que Josh, o secretário dela, era gay. Ele negou durante as duas primeiras temporadas, embora todos já soubessem da verdade. E até namorou e noivou com uma garota, porém, já no altar, no exato momento de dizer o "sim" ao padre, Josh caiu em si e revelou sua orientação sexual. A partir daí, tudo mudou na vida do moço, cujo nome do meio é "Nicole".

 Veronica's Closet

 

 

Comente esta matéria
Título: 10 séries (com) gays que amamos
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.