Celso Dossi fala sobre Pink Money: ”Muitos querem, poucos merecem”

0

CELSO DOSSI

”Pense bem antes de tentar tirar proveito dos gays”, diz nosso colunista

Quem acompanha esta coluna sabe que ela não foi criada para criticar celebridades, muito pelo contrário. Não exponho a vida de ninguém e nem faço fofocas. Viver já é difícil para todos, tendo fama ou não. Por que eu iria dificultar a vida de alguém ainda mais? Porém, como o foco aqui são os assuntos que estão bombando nas redes e a relação deles com os famosos, não poderia deixar de falar sobre isso. Não citarei nomes, não apontarei dedos.

Na verdade, espero que este texto até ajude alguns artistas a repensarem suas atitudes. Entendam como um puxão de orelha. Pink Money é nome que se dá ao poder de consumo dos LGBTs, uma parte da população que consome mais, viaja mais, compra mais. Só para vocês terem uma ideia, estima-se que o Pink Money movimente 3 trilhões de dólares por ano no mundo. Haja político corrupto para desviar tamanha quantia. E como dinheiro não tem sexualidade e nem gênero, o Pink Money é cobiçado por todos. Mas quantos realmente o merecem? Declarações homofóbicas podem abalar para sempre a carreira de um artista.

Depois não adianta fazer clipe tascando um beijo gay, forçar o uso de gírias ou reverenciar o nicho da boca para fora. #MADONNA, por exemplo, que é considerada o maior ícone LGBT de todos os tempos, nunca precisou apelar. Vivia rodeada de amigos gays, levantava a bandeira sem pensar em marketing e defendia os direitos e as lutas do movimento. Tudo isso nos anos 1980 e 1990, quando a homossexualidade era um assunto praticamente (e ainda!) proibido. Aliás, a rainha do pop comemora 60 anos de idade este mês. E 34 de sucesso. Graças a quem? Manter-se relevante no meio artístico sem a simpatia deste público? Impossível, pois ele é o mais fiel de todos. Idolatra, sobe hashtags, defende seus ídolos com unhas e dentes.

O recado que fica é: pense bem antes de tentar tirar proveito dos gays, apelar para este público quando a maré está baixa ou dar declarações ofensivas. Assim como dinheiro, respeito é bom e a gente gosta.

 

 

https://contigo.uol.com.br/noticias/celso-dossi/celso-dossi-fala-sobre-pink-money-muitos-querem-poucos-merecem.phtml

Compartilhar.

Sobre o Autor

Comments are closed.