As segundas deixaram de ser negras. São cor-de-rosa

0

A Rua Cor-de-Rosa tem desde este Verão a sua primeira festa LGBT. À segunda-feira, as Pink Mondays, no Europa, vão tirar o sono a muita gente. Na festa organizada pelo DJ Zecka Pinheiro até já houve um pedido de casamento. Falámos com ele.

De sonhos cor-de-rosa à segunda-feira é melhor mudar o chip para festa cor-de-rosa. Com direito a pantera e tudo. O Europa, uma das mais conhecidas discotecas do Cais do Sodré, a funcionar há 12 anos, tem desde Junho uma festa direccionada para o público LGBT, a primeira da rua e a primeira à segunda-feira.

Num dia da semana em que não se costuma passar nada (o Lugar às Novas, no Finalmente, é a única coisa a acontecer na cidade para este target arco-íris), as Pink Mondays vêm dar nova cor às noites alfacinhas. No início, a festa estava pensada apenas para coincidir com o mês de Junho, “o mês Pride”, conta Zecka Pinheiro, de 29 anos, o DJ brasileiro responsável pelas Pink Mondays.

Afinal, veio para ficar. “Achávamos que isso ainda ia caminhar devagar até criar o conceito e o nome, mas dessa [última] vez [a festa]já surpreendeu muito”, continua o DJ, que vive em Lisboa há oito anos. “Estamos na rua mais famosa de Lisboa, então o público que nos aparece, desde que não tenha nenhum tipo de preconceito, é bem-vindo.”

A adesão tem sido grande (ajuda ser Verão) e na semana passada até houve um pedido de casamento na pista “dum boy ao seu namorado”, o que fez com que a festa fosse ainda maior.

Zecka Pinheiro, o curador destas noites cor-de-rosa, é famoso no circuito gay nacional e internacional e habitué nas cabines de discotecas gay da cidade como o Construction. Também costuma tocar nos afters da sauna Trombeta, no Bairro Alto, e é DJ residente da festa internacional We Party.

“Setenta por cento da minha agenda acaba-se baseando nesse público gay”, conta. Mas não só. Até há bem pouco tempo era DJ no restaurante SUD e já esteve ligado à festa BBeach, em Oeiras.

Nas Pink Mondays, com um convidado diferente em cada semana, Zecka consegue criar um novo conceito na cidade e trazer DJs “de todos os lados”, muitos deles ligados a uma só casa – como é a uma segunda, não há concorrência e a agenda dos DJs está quase sempre livre. Por exemplo, Miss Nutz, a convidada da segunda passada, é residente do Construction. Ou House of Labs, que irá tocar na próxima segunda-feira, residente da Posh. Este mês, o Europa recebe também um DJ do Prestige, clube gay em Faro, o Noxwell.

Quanto à música é bastante diferente daquilo a que o Europa nos habituou. “O Europa trabalha muito com techno e às quartas-feiras tem muita gente que vem pelo trance, mas como se trata de uma festa gay, de uma festa pink, trabalhamos com música pop, house e tribal”, explica Zecka.

Para quem não consegue sair à noite à segunda-feira, Zecka Pinheiro tem a agenda preenchida e é provável que o encontre por aí. No sábado, 28 de Julho, é um dos DJs da festa de praia do festival gay Sun Man, na Casa de Praia, o restaurante mais próximo da Praia 19, na Costa da Caparica. Também costuma tocar em festas em rooftops, como o do Hotel Mundial, no Martim Moniz, ou o do novo Lacs, em Alcântara.

Segunda, 23.00-04.00, no Europa. Rua Nova do Carvalho, 16-20 (Cais do Sodré). 6€ com duas cervejas ou uma bebida branca.

 

https://www.timeout.pt/lisboa/pt/noticias/as-segundas-deixaram-de-ser-negras-sao-cor-de-rosa-071518

Compartilhar.

Sobre o Autor

Comments are closed.